PUBLICIDADE
IPCA
0,24 Ago.2020
Topo

Cotações

Dólar emenda segunda queda, de 0,94%, e fecha a R$ 5,158; Bolsa salta 2%

Do UOL, em São Paulo

27/07/2020 17h11

O dólar comercial fechou a sessão de hoje (27) vendido a R$ 5,158, com desvalorização de 0,94%, na segunda queda seguida.

O Ibovespa, principal índice da Bolsa de Valores brasileira, saltou 2,05%, e fechou aos 104.477,08 pontos, maior nível desde 4 de março (107.224,22 ponto).

O valor do dólar divulgado diariamente pela imprensa, inclusive o UOL, refere-se ao dólar comercial. Para quem vai viajar e precisa comprar moeda em corretoras de câmbio, o valor é bem mais alto.

Pacote de estímulo nos EUA

Jefferson Rugik, da Correparti Corretora, disse em nota que os mercados internacionais dividiam atenções entre as expectativas sobre um pacote de estímulo econômico nos Estados Unidos e novas escaladas nas tensões entre EUA e China, além de saltos nos casos de coronavírus.

Nesta segunda-feira, a China ocupou as dependências do prédio onde ficava o consulado dos Estados Unidos em Chengdu, cidade do sudoeste do país, depois de ordenar que a instalação fosse desocupada. Foi uma retaliação ao fechamento de seu consulado em Houston, no Estado norte-americano do Texas, na semana passada.

Além disso, o secretário de Estado norte-americano, Mike Pompeo, disse que os EUA e seus aliados devem usar "maneiras mais criativas e assertivas" para fazer o Partido Comunista Chinês mudar suas atitudes em meio a novas brigas diplomáticas.

A retórica EUA-China se aquece num contexto de forte disseminação da covid-19 na maior economia do mundo, o que elevava as expectativas dos mercados sobre uma nova onda de estímulo por parte do governo norte-americano. Um pacote de auxílio anunciado mais cedo no ano para mitigar os efeitos da pandemia termina neste mês.

No domingo, um dia antes de republicanos do Senado apresentarem um projeto de US$ 1 trilhão, o secretário do Tesouro dos EUA, Steve Mnuchin, disse acreditar que o partido pode trabalhar rapidamente com democratas para aprová-lo.

"A semana promete forte amplitude e volatilidade com a divulgação do pacote trilionário norte-americano e diante de eventos e indicadores de peso a serem conhecidos ao longo desta semana", disse Rugik.

Esta semana, o Federal Reserve realizará sua reunião de política monetária de dois dias, com início na terça-feira, o que deixava os operadores em modo de espera.

Enquanto isso, no Brasil, "a semana começa com a expectativa da retomada dos trabalhos da comissão mista de reforma tributária na próxima quinta-feira", disseram analistas da XP Investimentos em nota, enquanto "congressistas e governo tentam avançar em acordos sobre o conteúdo do texto".

*Com Reuters

Cotações