PUBLICIDADE
IPCA
1,35% Dez.2020
Topo

Bancos praticamente esgotam 2ª leva do crédito para empresas em uma semana

Henrique Santiago

Colaboração para o UOL, em São Paulo

09/09/2020 16h13

Já estão praticamente esgotados nos principais bancos os recursos da segunda leva do Pronampe (Programa Nacional de Apoio às Microempresas e Empresas de Pequeno Porte). Dentre os maiores, apenas Caixa e Itaú ainda têm dinheiro do programa para emprestar.

A segunda fase do Pronampe começou na quinta-feira (3), com a liberação de até R$ 12 bilhões. Na primeira, foram disponibilizados R$ 18,7 bilhões, que também se esgotaram rapidamente. Os empréstimos são garantidos por um fundo público, o FGO (Fundo Garantidor de Operações).

Em geral, o Pronampe contempla microempresas (faturamento anual de R$ 360 mil) e empresas de pequeno porte (faturamento de R$ 4,8 milhões ao ano), além de microempreendedores individuais (MEIs). Os financiamentos têm taxa de juros igual à Selic (2% ao ano), prazo de pagamento de 36 meses e carência de oito meses.

Caixa Econômica Federal

Nessa nova fase, o limite do banco no programa aumentou para R$ 2,55 bilhões. Até ontem, R$ 1,8 bilhão já havia sido emprestado, o que corresponde a 71% do total.

Podem solicitar crédito de até R$ 20 mil as microempresas com faturamento anual de até R$ 360 mil.

Os clientes devem acessar o site da Caixa e preencher um formulário de interesse ao crédito. A solicitação também pode ser feita presencialmente nas agências distribuídas pelo Brasil.

Somando as duas levas do Pronampe, a Caixa já emprestou R$ 9,1 bilhões nessa linha.

Itaú

Nesta segunda rodada, o Itaú afirmou que "está atuando apenas pontualmente para finalizar a contratação de algumas operações da primeira fase do Pronampe, em contato direto com os clientes".

O montante destinado ao programa para micro e pequenas empresas não foi revelado. Na primeira fase do programa, 36 mil clientes receberam o aporte de R$ 3,6 bilhões.

O banco também oferece outras linhas de crédito para empresas, como o Fundo Garantidor de Investimentos (FGI) e o Capital de Giro para Preservação de Empresas (CGPE).

BB

O Banco do Brasil esgotou a linha de R$ 1,8 bilhão para micro e pequenas empresas já na quinta-feira.

No total, a instituição liberou crédito para 30.782 empresas, com média de R$ 57,8 mil, pelo canal de atendimento digital BB Digital PJ, informou ao UOL.

O BB disse que "as liberações ocorreram tanto para os clientes que já haviam solicitado na primeira (e não haviam conseguido contratar) quanto para novos clientes".

Santander e Bradesco

O Santander e o Bradesco não participaram da primeira fase do Pronampe.

Nesta segunda leva, os dois bancos já esgotaram os recursos reservados para a linha de crédito. Cada um emprestou R$ 1,3 bilhão.