PUBLICIDADE
IPCA
0,86 Out.2020
Topo

Procon-SP registra aumento de 208% em reclamações sobre comércio online

Reclamações até 17 de outubro somam 241.887 pedidos, aumento de 208% em relação a todo período de 2019 - Getty Images/iStockphoto
Reclamações até 17 de outubro somam 241.887 pedidos, aumento de 208% em relação a todo período de 2019 Imagem: Getty Images/iStockphoto

Do UOL, em São Paulo

27/10/2020 18h02

A Fundação Procon de São Paulo registrou 120.714 mil reclamações relacionadas a problemas de compras online no segundo semestre deste ano até o o momento, número parecido com o primeiro semestre inteiro, que contabilizou 121.173. Até o dia 17 de outubro, já foram somadas 241.887 pedidos contra 78.419 de todo o ano de 2019, aumento de 208%.

As principais contestações são por demora ou não entrega do produto e problemas com cobrança. O consumidor pode realizar abrir protesto pelo site do Procon-SP, pelo aplicativo disponível para Android e iOS ou pelas redes sociais do órgão.

Segundo o diretor executivo do Procon-SP, Fernando Capez, "independente do aumento da demanda gerada pela pandemia ou quaisquer outras ocasiões específicas, os dados demonstram que as empresas não se preparam para as vendas online. Fornecedores vendem o que não têm no estoque, atrasam a entrega, não avisam sobre a cobrança do frete, são muitas reclamações e, por parte das empresas, respostas automáticas e protelatórias".

Para conter reclamações durante o Black Friday, fim de semana onde existem variadas promoções, o órgão irá realizar uma reunião com as principais empresas de comércio eletrônico.

"Vamos solicitar que tomem providências para atender aos direitos dos consumidores. Esses fornecedores precisam investir mais no seu pós-venda, o consumidor não pode ser refém de empresas que só pensam em vender", afirma Capez.