PUBLICIDADE
IPCA
1,16 Set.2021
Topo

"Descoordenação precisa acabar", diz ex-presidente do BC sobre pandemia

Gustavo Franco disse que demanda dos economistas é por "sensatez" - Reprodução/TV Cultura
Gustavo Franco disse que demanda dos economistas é por 'sensatez' Imagem: Reprodução/TV Cultura

Do UOL, em São Paulo

22/03/2021 23h10

Em sua participação no programa Roda Viva, da TV Cultura, na noite de hoje, o ex-presidente do Banco Central, Gustavo Franco, comentou sobre o manifesto de economistas pedindo efetividade no combate à pandemia de covid-19. Segundo ele, um dos pontos centrais é a necessidade de articulação entre a União, os estados e os municípios.

"Essa descoordenação precisa acabar", disse. Ele avalia que a situação em que os governos federal, estadual e municipal têm abordagens diferentes em relação às medidas que devem ser adotadas "não é o melhor cenário para a população".

Na carta, o grupo de quase 200 economistas chama a situação atual do Brasil de "desoladora" e defende ação imediata para amparar os trabalhadores informais, a retomada de medidas de apoio a pequenas e médias empresas e propõe uma reforma no sistema de proteção social.

"Temos uma demanda que não é por mágica, é racionalidade, sensatez, conciliação que está em pequena oferta, infelizmente, nos tempos atuais", explicou o economista sobre os pontos abordados no manifesto.

Franco avalia que a carta teve uma repercussão positiva. Segundo ele, a conciliação entre um número tão amplo de especialistas, muitos de correntes opostas, se deu porque foram abordados pontos simples e a porque expectativa em relação ao manifesto era "modesta".

O ex-presidente do Banco Central lembrou ainda que para encontrar soluções para os problemas econômicos do Brasil é preciso não apenas convencer os governantes, mas também a população. "Tem que trazer para dentro da solução esses 35 milhões de pessoas que estão achando que o presidente está agindo bem, e isso não será simples", disse lembrando da pesquisa Datafolha que apontou que 30% dos brasileiros apoiam o governo Bolsonaro.

Gustavo Franco foi presidente do Banco Central de 1997 a 1999. Ele também foi secretário de Política Econômica do Ministério da Fazenda durante o governo de Itamar Franco, tendo participado da elaboração e implementação do Plano Real.

UOL Economia+ fará evento para quem quer investir

Entre 23 e 25 de março, o UOL Economia+ e a casa de análises Levante Ideias de Investimento realizarão evento online gratuito. O economista Felipe Bevilacqua, analista certificado e gestor especialista da Levante, comandará três grandes aulas para explicar ao leitor do UOL como assumir as rédeas do próprio dinheiro.O evento é gratuito para todos os leitores UOL. Garanta o seu lugar no evento aqui.

Ao clicar em “Enviar”, você concorda com a Política de Privacidade do Grupo UOL e aceita receber e-mails de produtos e serviços do Grupo UOL e demais empresas integrantes de seu grupo econômico. O Grupo UOL utiliza as informações fornecidas para entrar em contato ofertando produtos e serviços. Você pode deixar de receber essas comunicações quando quiser.

PUBLICIDADE