PUBLICIDADE
IPCA
-0,68 Jul.2022
Topo

PEC Kamikaze é 'vale-tudo eleitoral' de Bolsonaro, diz Bombig

Colaboração para o UOL, em São Paulo

30/06/2022 18h56Atualizada em 30/06/2022 18h58

A PEC (Proposta de Emenda à Constituição) que aumenta e cria novos benefícios sociais é usada como "vale-tudo eleitoral" pelo presidente Jair Bolsonaro (PL) e seus aliados, disse o colunista Alberto Bombig, durante participação no UOL News.

O texto foi apelidado de "PEC Kamikaze" porque, segundo o jornalista, apresenta inconstitucionalidade. "Fere a Constituição em alguns pontos e pode provocar desequilíbrio muito grande nas contas públicas", afirmou Bombig.

A proposta cria, por exemplo, o vale-caminhoneiro de R$ 1.000, o vale-gás de R$ 120 e aumenta o Auxílio Brasil para R$ 600.

Além disso, estabelece o estado de emergência, que dá mais poderes a Bolsonaro.

Bombig analisou que o tema é delicado e urgente, pois a população pobre do país é a mais afetada com o aumento da inflação. No entanto, ele não tem certeza se a aprovação "a toque de caixa", sem muita discussão sobre o texto, é a melhor solução.

"Será que esse é o melhor caminho? Eu entendo que é um 'vale-tudo eleitoral'", disse o colunista do UOL.

O jornalista acrescentou que, no debate sobre a PEC, fica "difícil entender a oposição".

"Tudo bem que os senadores e deputados da oposição também têm que disputar mandato, pedir voto e vão estar submetidos à escrutínio do eleitor, mas talvez se pudesse optar por uma outra forma, tentar explicar que isso é um paliativo para esse momento", avaliou.

Bombig afirmou ainda que, faltando três meses para as eleições, Bolsonaro está no momento "tentar de tudo" para crescer nas pesquisas.

"Ele não consegue tirar a diferença que tem de Lula, não consegue mudar essa percepção que a população tem de um governo e costas viradas para os mais pobres, e ele tem que tentar."

Assista ao UOL News na íntegra: