IPCA
0,46 Jun.2024
Topo

Brasileiro pretende comprar mais na Black Friday da Copa, diz pesquisa

Getty Images
Imagem: Getty Images

Do UOL, em São Paulo

10/11/2022 04h00

O consumidor brasileiro está se planejando para gastar mais na Black Friday de 2022. Uma pesquisa realizada pelo cartão de crédito Trigg mostra que 90% dos consumidores ouvidos pretendem aproveitar as promoções, e 67% esperam comprar mais na data neste ano, em comparação com o ano passado. Os dados são divulgados pelo UOL com exclusividade.

Segundo o levantamento, 75% dos entrevistados pretendem gastar mais de R$ 1 mil, ante 67,8% em 2021. Desses, 36,25% planejam gastar entre R$ 1 mil e R$ 3 mil, 22,6% pretendem gastar entre R$ 3 mil e R$ 5 mil, e 16,35% espera gastar mais de R$ 5 mil.

"Vemos que há um nível maior de planejamento do consumidor para comprar na Black Friday, que se consolida como importante data no calendário do varejo brasileiro", diz Wellington Alves, CEO do Trigg.

A Black Friday deste ano acontece no dia 25 de novembro, mas diversas redes já iniciaram as suas promoções.

O levantamento mostra que a maior parte dos consumidores (52,1%) fica de olho nos preços dos produtos que deseja comprar antes da data promocional, a fim de garantir as melhores ofertas. A maioria (72%) pretende fazer suas compras online na data promocional, e pagar com cartão de crédito (96,7%).

A maior parte dos consumidores vai aproveitar a data para comprar eletrônicos (42,4%) e eletrodomésticos (30,5%) - categorias que já eram as mais procuradas em 2021. Em seguida vêm as categorias de moda (9%) e casa e decoração (8,8%).

Black Friday na Copa

É a primeira vez que a Black Friday ocorre em meio à Copa do Mundo da Fifa, que neste ano será no mês de novembro excepcionalmente. Segundo Alves, é difícil dizer se o campeonato vai impactar as vendas de alguma forma, seja ampliando ou reduzindo os gastos na Black Friday.

O levantamento mostrou que a maior parte dos consumidores (70,3%) pretende aproveitar a data para fazer compras de Natal.

A pesquisa do Trigg ouviu 1.713 pessoas, e tem margem de erro de 1%. Esse é o segundo ano que o cartão realiza um levantamento com foco nas tendências de consumo da Black Friday.

Ainda que não dê para saber se a Copa vai atrapalhar ou ajudar as vendas da Black Friday, é possível dizer que o consumidor deve aproveitar as promoções para economizar nos gastos relacionados aos jogos. o faturamento das vendas apresentará crescimento de 1,1% ante a Black Friday do ano passado,
descontada a inflação
Um levantamento realizado pelo Mercado Livre mostrou que 34% dos consumidores desejam comprar cerveja e picanha na Black Friday, enquanto 28% comprariam camisa da seleção e vuvuzela.

Crescimento tímido

A expectativa da Abcomm (Associação Brasileira de Comércio Eletrônico) é de que a Black Friday de 2022 movimente R$ 6,05 bilhões no comércio eletrônico brasileiro. O número é 3,5% maior do que as vendas registradas em 2021, um crescimento "tímido" na avaliação da entidade.

A explicação para isso, segundo a Abcomm, envolve o retorno do varejo físico após a pandemia e o aumento no preço dos combustíveis, o que impacta o frete das compras online.

Já a CNC (Confederação Nacional do Comércio de Bens, Serviços e Turismo), estima que o faturamento do comércio brasileiro na Black Friday apresentará um crescimento na comparação com a edição anterior, descontada a inflação. Se a projeção se confirmar, será a maior movimentação financeira desde que a data foi incorporada ao calendário do varejo brasileiro, em 2010.