IPCA
0,42 Mar.2024
Topo

Atingidos pelas chuvas no litoral de SP podem sacar FGTS; saiba como pedir

Estrago causado pelas chuvas em Ilhabela; moradores de cidades do litoral norte de São Paulo terão direito ao saque calamidade - 19.fev.2023 - Caio Gomes/PMI
Estrago causado pelas chuvas em Ilhabela; moradores de cidades do litoral norte de São Paulo terão direito ao saque calamidade Imagem: 19.fev.2023 - Caio Gomes/PMI

Do UOL, em São Paulo

22/02/2023 12h19Atualizada em 22/02/2023 13h49

A Caixa vai liberar o saque do FGTS por calamidade nas cidades no litoral norte de São Paulo. O valor é de até R$ 6.220 por pessoa.

Como solicitar o saque calamidade do FGTS

  • O benefício é só para moradores das seis cidades atingidas. São elas: Guarujá, Bertioga, Caraguatatuba, Ilhabela, Ubatuba e São Sebastião.
  • Nenhuma cidade está oferecendo ainda o dinheiro, segundo a Caixa. A liberação efetiva depende de o município ter atendido as exigências legais.
  • É necessário possuir saldo na conta do FGTS. A pessoa não pode ter feito saque pelo mesmo motivo em período inferior a 12 meses.
  • Baixe o aplicativo FGTS e insira as informações de cadastro. O app FGTS está disponível para download gratuito nos sistemas operacionais Android e iOS.
  • Selecione a opção "Meus saques". Vá até "Outras situações de saque - Calamidade pública". Acesse a cidade.
  • Encaminhe fotos de documentos. São necesários documento de identidade e comprovante de residência em nome do trabalhador, emitido até 120 dias antes da decretação de calamidade.
  • Escolha a opção para receber o dinheiro. O valor pode ir para conta da Caixa, inclusive Poupança Digital Caixa Tem, ou outro banco. Não é preciso ir pessoalmente a uma agência da Caixa para pegar o dinheiro.
  • Envie a solicitação. O prazo para retorno da análise e crédito em conta, caso aprovado o saque, é de cinco dias úteis.

Quais documentos são utilizados?

  • Carteira de Identidade. Também são aceitos carteira de habilitação e passaporte.
  • Comprovante de residência em nome do trabalhador. Conta de luz, água ou outro documento recebido via correio, emitido até 120 dias antes da decretação de calamidade.
  • Certidão de Casamento ou Escritura Pública de União Estável. Isso é necessário se o comprovante de residência estiver em nome de cônjuge ou companheiro(a).

Mais informações estão disponíveis pelo telefone 0800-726-0207.