IPCA
0,46 Jun.2024
Topo

Governo envia nome de Galípolo ao Senado para diretoria do BC

9.mai.2023 - Gabriel Galipolo falou com a imprensa sobre a indicação para diretoria de política monetária do Banco Central - TON MOLINA/ESTADÃO CONTEÚDO
9.mai.2023 - Gabriel Galipolo falou com a imprensa sobre a indicação para diretoria de política monetária do Banco Central Imagem: TON MOLINA/ESTADÃO CONTEÚDO

Do UOL, em São Paulo

16/05/2023 08h37Atualizada em 16/05/2023 08h55

O governo Lula enviou formalmente ao Senado o nome do secretário-executivo do Ministério da Fazenda, Gabriel Galípolo, como indicação para uma das vagas de diretoria do Banco Central.

O que aconteceu?

O "número 2" do Ministério da Fazenda foi indicado para a diretoria de Políticas Monetárias do BC. Ele deverá passar por uma sabatina na CAE (Comissão de Assuntos Econômicos) e, se aprovado tanto na CAE quanto no Plenário, será conduzido ao cargo.

Galípolo foi indicado para substituir Bruno Serra Fernandes, que deixou o cargo no fim de março.

Há pouco tempo, Galípolo também foi eleito presidente do Conselho de Administração no Banco do Brasil. Porém, o Ministério da Fazenda disse que, caso o Senado aprove Galípolo para o BC, "o procedimento será pela descompatibilização de Galípolo do cargo no Conselho do Banco Brasil".

Discurso pela defesa da queda dos juros

Galípolo é nome de confiança de Fernando Haddad, ministro da Fazenda, e ecoa, embora sem a mesma ênfase que o presidente Lula, o discurso do governo em defesa da diminuição das atuais taxas de juros.

"Tenho convicção que toda diretoria do Banco Central não tem nenhum tipo de satisfação, nem profissional, nem pessoal, de ter juros mais altos", falou a jornalistas.