Conteúdo publicado há 10 meses

Hurb provoca 123milhas após cancelamento de pacotes: 'Vem de DM'

Site especializado na venda de pacotes de viagens, o Hurb usou seu perfil no Instagram para provocar a 123milhas, após a rival ter anunciado a suspensão da emissão de passagens na linha promocional, decisão que foi considerada "grave" pelo governo. A Hurb apagou a publicação pouco depois.

Entenda o caso

A 123Milhas anunciou o cancelamento dos pacotes entre setembro de dezembro de 2023, além da suspensão da linha promo. Como compensação, a empresa ofereceu vouchers aos clientes afetados.

Autoridades de diversos órgãos, como os ministérios da Justiça e do Turismo, manifestaram preocupação e informaram que irão notificar a empresa. Opção de reembolso por meio de voucher não pode ser impositiva, tampouco exclusiva, segundo governo. O Procon-SP também informou que notificará a 123milhas e que a empresa "não pode alterar suas regras comerciais de forma unilateral sem oferecer opções ao menos razoáveis aos seus consumidores, ou mesmo alternativas que tenham equivalência com a oferta inicial"

Diante da crise da 123milhas, a Hurb publicou um texto provocando a concorrente.

Pouco depois, a Hurb excluiu a publicação. Procurada pelo UOL, a Hurb disse que não irá se posicionar sobre a publicação apagada.

Nós aprendemos com nossos erros e hoje, com o Projeto Desfazer, usamos uma tecnologia que compra passagens aéreas 40% abaixo do preço médio de mercado. Não dá pra insistir no erro, concorrêcia. Vem de DM que te mostramos como o Desfazer pode te ajudar. #HurbTaOn
Texto publicado pela Hurb nas redes sociais

DM é a sigla para direct message (mensagem direta, em inglês), recurso que permite a dois usuários conversarem em privado.

Hurn também teve problemas com pacotes

Hurb viveu uma grande crise no início do ano, após não honrar com pacotes comprados por grande número de clientes durante a pandemia de Covid-19. A empresa teve a venda de pacotes suspensa pelo Ministério da Justiça e viu a pasta abrir um processo por conta das possíveis irregularidades.

Continua após a publicidade

Em meio à crise, o então CEO da empresa, João Ricardo Mendes deixou o cargo após xingar e vazar dados de clientes insatisfeitos.

A empresa também fez uma demissão em massa de funcionários. Os demitidos também tiveram os salários atrasados pela empresa.

Deixe seu comentário

Só para assinantes