Conteúdo publicado há 2 meses

Qual é a empresa que promete construir megacidade de R$ 9 tri na PB

O grupo chinês Brasil CRT Construção de Nova Cidade Ltda promete construir uma megacidade na Paraíba que vai custar R$ 9 trilhões. O valor corresponde ao PIB do Brasil em 2022. A empresa está sendo investigada, de acordo com a Folha de S.Paulo.

O que se sabe sobre a empresa

Pouco se sabe sobre a empresa. A companhia não possui site, mas alega que possui R$ 800 bilhões de capital social e fica em Belo Horizonte (MG), de acordo com a consulta do CNPJ.

A reportagem encontrou uma página de Facebook da companhia, que foi criada em 16 de dezembro deste ano. A página tem sido usada para rebater críticas feitas à empresa.

A empresa existe desde 2011 e possui dois sócios: Ruotian Chen e Jianing Chen. Ruotian está na empresa desde 13 de setembro de 2013 como sócio, também segundo a consulta ao CNPJ. Jianing entrou na sociedade como sócio-administrador em 23 de maio de 2023. A reportagem não encontrou nenhuma rede social ou informação sobre os sócios da empresa.

O que se sabe é que os sócios estiveram em Mataraca no dia 11 de dezembro para participar de um evento relacionado ao projeto. Em um vídeo publicado pelo deputado estadual Eduardo Brito, um dos sócios assina um protocolo de intenções juntamente com o prefeito da cidade, Egberto Madruga.

Megacidade na Paraíba

A Brasil CRT promete construir uma megacidade na Paraíba. A Folha de S.Paulo diz que, em cerimônia no dia 11 de dezembro com a presença de autoridades da região, os envolvidos na construção assinaram um protocolo de intenções.

Mataraca pode vir a ser no futuro a cidade mais moderna do Brasil e do continente americano, vivenciando um desenvolvimento jamais materializado em todo o país.
Mestre de cerimônias, segundo a matéria da Folha

A cidade teria capacidade para abrigar 3 milhões de pessoas. Também foi prometida a construção de um porto de águas profundas. O porto seria construído em três anos e a cidade, em cinco.

Continua após a publicidade

Em entrevista à Folha, Jianing Chen afirmou que, diante das suspeitas, os supostos investidores internacionais notificaram a Brasil CRT para cancelar o empreendimento. O sócio disse que vão realizar outro projeto de investimento maior em outro estado.

Errata:

o conteúdo foi alterado

  • O capital social da empresa é de R$ 800 bilhões, e não de R$ 800 milhões como havia sido informado anteriormente. A informação foi corrigida.

Veja também

Deixe seu comentário

Só para assinantes