Bolsas

Câmbio

Mercado chinês sobe com sinais de aceleração da demanda doméstica e de exportação

XANGAI/CINGAPURA (Reuters) - Os índices acionários chineses encerraram uma semana de baixo volume de operações com leve alta nesta sexta-feira (30), após uma pesquisa privada sugerir que a demanda doméstica e para exportação pode estar lentamente acelerando.

O índice CSI300, que reúne as maiores companhias listadas em Xangai e Shenzhen, teve alta de 0,3%. O índice de Xangai subiu 0,23%.

A atividade industrial chinesa se expandiu em setembro, com crescimento das encomendas, embora a melhora tenha sido marginal e os fabricantes tenham continuado a cortar empregos, mostrou a pesquisa Índice de Gerentes de Compras (PMI, na sigla em inglês) do Caixin/Markit.

O restante da região, entretanto, apresentou perdas, com preocupações sobre a saúde do Deutsche Bank pesando sobre o setor financeiro e os preços do petróleo recuando das máximas de quase um mês diante do ceticismo sobre o novo plano da Organização dos Países Exportadores de Petróleo (Opep) para reduzir a produção.

  • Em Tóquio, o índice Nikkei recuou 1,46%, a 16.449 pontos.
  • Em Hong Kong, o índice Hang Seng caiu 1,86%, a 23.297 pontos.
  • Em Xangai, o índice SSEC ganhou 0,23%, a 3.005 pontos.
  • O índice CSI300, que reúne as maiores companhias listadas em Xangai e Shenzhen, avançou 0,3%, a 3.254 pontos.
  • Em Seul, o índice Kospi teve desvalorização de 1,21%, a 2.043 pontos.
  • Em Taiwan, o índice Taiex registrou baixa de 1,12%, a 9.166 pontos.
  • Em Cingapura, o índice Straits Times desvalorizou-se 0,56%, a 2.869 pontos.
  • Em Sydney, o índice S&P/ASX 200 recuou 0,65%, a 5.435 pontos.

(Por Nichola Saminather, Samuel Shen e John Rutwitch)

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos