Bolsas

Câmbio

Conselho e direção da BRF não são culpados por problemas da companhia, afirma Diniz

Ana Mano

27 Abr (Reuters) - O conselho de administração e a diretoria da BRF não são responsáveis pelo envolvimento da empresa no escândalo de irregularidades sanitárias e má gestão de estoques de ração, que levou a dois anos consecutivos de prejuízo, afirmou nesta sexta-feira o ex-presidente do conselho da companhia, Abilio Diniz.

O empresário, que foi substituído como presidente do conselho do maior exportador de aves do mundo na quinta-feira, disse que cumpriu sua mandato para ajudar a reposicionar e fazer crescer a empresa internacionalmente através de aquisições.

"Nos primeiros três anos tudo correu bem", disse Diniz, que ainda tem 4% da BRF por meio do veículo de investimento Península.

Mas após ter sido alvo da operação Carne Fraca em 2017, a BRF teve que conceder férias coletivas em várias unidades. A empresa foi alvo de proibição das exportações de frango para a União Europeia, o que segundo Diniz "teve efeito devastador".

Segundo ele, as dificuldades enfrentadas pela empresa teriam ocorrido com qualquer conselho e diretoria. Ele acrescentou que alguns países aproveitaram o escândalo para fechar as portas para a carne em uma tentativa de renegociar preços.

Diniz também disse que a Península é um investidor de longo prazo na BRF, mas recusou dizer se manterá sua fatia após sua saída do conselho. Durante os cinco anos de Diniz no conselho, as ações da BRF perderam cerca de 40% do valor.

Os acionistas da BRF elegeram na quinta-feira Pedro Parente, presidente-executivo da Petrobras, como presidente do conselho, confiando em seu histórico de liderança moderada em durante crises para ajudar a transformar a empresa.

Diniz, que negou envolvimento na escolha de um novo presidente-executivo para a BRF após a renúncia de José Drummond, disse que a empresa está preparada para retomar o crescimento.

"Ele estava sob muita pressão", disse Diniz sobre Drummond, que renunciou em meio a uma batalha para o controle do conselho.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Newsletter UOL

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos