ipca
0,48 Set.2018
selic
6,5 19.Set.2018
Topo

Cerca de R$ 15 bi devem entrar na economia com PIS/Pasep, diz ministro do Planejamento

14/06/2018 18h54

BRASÍLIA, 14 Jun (Reuters) - Do total de cerca de R$ 34,3 bilhões que estão disponíveis para saques do PIS/Pasep para todos que trabalharam entre 1971 e 1988, apenas R$ 15 bilhões deverão mesmo entrar na economia, afirmou nesta quinta-feira (14) o ministro do Planejamento, Esteves Colnago, em entrevista à NBR.

Na véspera, o governo ampliou os saques do PIS/Pasep para todos que trabalharam entre 1971 e 1988, disponibilizando ao todo R$ 39,3 bilhões (dos quais R$ 5 bilhões já foram sacados), que poderiam representar, de acordo Colnago, impacto positivo de 0,50 ponto percentual do PIB (Produto Interno Bruto).

"Nós temos R$ 34,3 bilhões que podem ser sacados, são 25 milhões de cotistas", afirmou o ministro. "Nós gostaríamos que os R$ 34 bilhões fossem sacados, mas temos uma estimativa prudente que em torno de R$ 15 bilhões sejam sacados", acrescentou ele.

Leia também:

A investida do governo vem em meio à perda de força da economia neste ano, abalada pela falta de confiança dos agentes econômicos e potencializada pela greve dos caminhoneiros no final de maio. De modo geral, as previsões de expansão do PIB em 2018 foram reduzidas para menos de 2%, depois de rondarem 3% poucos meses atrás.

No ano passado, o governo havia tomado medida semelhante, liberando saques das contas inativas do FGTS, que somaram R$ 44 bilhões e ajudaram a dar algum ímpeto à economia após dois anos de profunda recessão. Em agosto do ano passado, o Planejamento estimava o impacto dos saques do FGTS no PIB de 2017 em 0,6 ponto percentual.

"A economia vinha ganhando tração no primeiro trimestre, tivemos o incidente dos caminhoneiros e agora a gente precisa retomar esse crescimento", completou o ministro.

Se não sabe responder a estas 5 questões, será difícil ficar rico

UOL Notícias

Newsletters

Receba dicas para investir e fazer o seu dinheiro render.

Quero receber

Mais Economia