PUBLICIDADE
IPCA
0,86 Out.2020
Topo

Josué diz a Alckmin que não contribuiria com muitos votos como vice na chapa

23/07/2018 17h56

Por Ricardo Brito

BRASÍLIA (Reuters) - O empresário Josué Gomes disse ao pré-candidato do PSDB à Presidência, Geraldo Alckmin, nesta segunda-feira que não teria muito a contribuir em termos de voto se for indicado a vice da chapa encabeçada pelo tucano, segundo relato do líder do PR na Câmara, José Rocha (BA), à Reuters.

Alckmin se reuniu com o cacique do PR, o ex-deputado federal Valdemar Costa Neto, e Josué, filiado ao partido, para discutir a eventual escolha do empresário como vice.

Rocha disse ter conversado com Costa Neto por telefone após o encontro. Segundo o relato feito ao líder do PR, Josué afirmou ao tucano para ficar à vontade de escolher quem quisesse para o vice da chapa.

Valdemar deixou a reunião e Alckmin e Josué ficaram conversando a sós, afirmou Rocha.

Integrantes do blocão --grupo de partidos formados pelo PR, PP, DEM, PRB e Solidariedade-- têm ventilado o nome de Josué para ser companheiro de Alckmin na aliança.

O blocão decidiu na quinta-feira passada fechar uma aliança com Alckmin após estar quase perto de ter acertado com o candidato do PDT ao Palácio do Planalto, o ex-ministro Ciro Gomes.

Segundo Rocha, a intenção do grupo é anunciar formalmente o acerto com Alckmin até a quinta-feira desta semana, juntamente com a indicação de quem seria o candidato a vice na chapa, podendo ser Josué ou outro nome.

A convenção partidária do PSDB que vai oficializar o nome de Alckmin ao Planalto só vai ocorrer no dia 4 de agosto.

Na pesquisa CNI/Ibope realizada no mês passado, Alckmin aparece com 4 a 6 por cento de intenções de voto.