ipca
-0,21 Nov.2018
selic
6,5 31.Out.2018
Topo

Cotações

Acordo comercial impulsiona ações europeias enquanto índice da Itália amplia perda

Julien Ponthus e Helen Reid

01/10/2018 14h01

LONDRES (Reuters) - Os mercados acionários europeus avançaram nesta segunda-feira com o novo acordo comercial entre EUA, México e Canadá retirando um pouco do pessimismo sobre o comércio global, enquanto ações italianas ampliaram a queda conforme autoridades da União Europeia avaliavam os planos orçamentários do governo.

O índice FTSEurofirst 300 subiu 0,22 por cento, a 1.507 pontos, enquanto o índice pan-europeu STOXX 600 ganhou 0,2 por cento, a 384 pontos. Também não faltaram notícias corporativas para direcionar os mercados, com a Ryanair desabando 12,5 por cento depois de um alerta de lucro, a Fresenius subindo após uma decisão a seu favor e a Linde ganhando com a autorização regulatória para sua fusão com a Praxair.

"As notícias sobre um acordo entre os EUA e o Canadá para salvar o acordo do Nafta devem dar um impulso ao apetite global por risco no início do quarto trimestre", escreveu Ian Williams, estrategista da Peel Hunt, acrescentando que o acordo "pode oferecer algum incentivo para que as disputas comerciais globais sejam resolvidas satisfatoriamente."

A Ryanair teve o pior desempenho, com queda de 7,5 por cento, depois que cortou sua estimativa para os lucros do ano e disse que pode ser pior se greves coordenadas recentemente na Europa continuarem a afetar o tráfego aéreo e reservas.

A queda na maior aérea de baixo custo da Europa pesou no setor, que caiu 0,5 por cento.

As concorrentes Easyjet, Air France-KLM e a dona da British Airways, a IAG caíram 4,1 por cento, 2,6 por cento e 1,4 por cento, respectivamente.

Enquanto os mercados ganharam no geral, as ações italianas ainda sofriam com a decisão do governo de aumentar sua meta de déficit, enquanto os rendimentos dos títulos do governo da Itália subiam.

Em LONDRES, o índice Financial Times recuou 0,19 por cento, a 7.495 pontos.

Em FRANKFURT, o índice DAX subiu 0,71 por cento, a 12.319 pontos.

Em PARIS, o índice CAC-40 ganhou 0,24 por cento, a 5.506 pontos.

Em MILÃO, o índice Ftse/Mib teve desvalorização de 0,49 por cento, a 20.609 pontos.

Em MADRI, o índice Ibex-35 registrou alta de 0,19 por cento, a 9.407 pontos.

Em LISBOA, o índice PSI20 desvalorizou-se 0,86 por cento, a 5.313 pontos.