PUBLICIDADE
IPCA
0,64 Set.2020
Topo

Discutir retirada de BPC e aposentadoria rural da reforma da Previdência era esperado, diz Joice

26/03/2019 14h47

BRASÍLIA, 26 Mar (Reuters) - A líder do governo no Congresso, deputada Joice Hasselmann (PSL-SP), afirmou nesta terça-feira (26) que era esperado que parlamentares discutissem a retirada as mudanças na aposentadoria rural e no Benefício de Prestação Continuada (BPC) do texto da reforma da Previdência, mas alertou que, se isso for feito, não será possível fazer outras alterações para não reduzir o impacto fiscal de R$ 1 trilhão da reforma.

"Eles já tinham mostrado uma insatisfação, em especial as bancadas do Norte e Nordeste, com esse tema específico. Mas, ao mesmo tempo que vocês veem um limão, eu vejo uma limonada. Ao mesmo tempo que eles dizem que vão mexer nesse ponto, eles dizem que vão tocar a reforma", disse Joice, ao chegar para uma audiência no Palácio do Planalto.

Líderes de partidos do Centrão e de outras legendas divulgaram nesta terça uma nota afirmando que não aceitam votar as modificações previstas nos dois temas. O texto é assinado pelos líderes de 11 partidos, entre eles PP, PR, DEM e PSDB. Somadas, as bancadas dessas siglas têm 278 deputados.

Joice afirmou ainda que não há uma conta do impacto dessa modificação, mas que não será possível reduzir o que chamou de espinha dorsal da reforma, a economia de R$ 1 trilhão com a reforma projetada pela equipe econômica.

A líder defendeu ainda a decisão do ministro da Economia, Paulo Guedes, de cancelar sua ida à Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) na tarde desta terça. Segundo a parlamentar, Guedes está à disposição, mas quando a reforma tiver um relator nomeado no colegiado.

Entenda a proposta de reforma da Previdência em 10 pontos

UOL Notícias