IPCA
-0.04 Set.2019
Topo

Taurus vê possível alta relevante na procura por armas com decreto e diz estar preparada

15.jan.2019 - Diego Vara/Reuters
Imagem: 15.jan.2019 - Diego Vara/Reuters

Paula Arend Laier

08/05/2019 09h18

SÃO PAULO, 8 Mai (Reuters) - A Taurus Armas (FJTA4) avalia que o decreto sobre armas de fogo e munições assinado pelo presidente Jair Bolsonaro na véspera poderá aumentar de forma relevante a procura por armas de fogo e afirma que está preparada para atender o acréscimo na demanda, bem como a concorrência com o mercado externo.

Além de facilitar o registro, posse, transporte e a venda de armas, inclusive a importação, e elevar o limite para aquisição de munição por colecionadores, atiradores e caçadores, além de proprietários rurais, o decreto libera a importação de armas, hoje proibida quando existem similares no Brasil.

"É um marco neste seguimento e a Taurus está pronta para atender todo o aumento de demanda, pois se preparou ao longo dos últimos anos com tecnologia e produtos no estado da arte, além de processos produtivos robustos que garantem a integridade dos produtos", disse em comunicado nesta quarta-feira.

Na véspera, os papéis da empresa fecharam em alta de 10,45%, a R$ 3,70, na máxima da sessão, após a assinatura do decreto por Bolsonaro.

Com relação à abertura do mercado, a Taurus destacou que exporta para mais de 100 países e já compete com as maiores empresas de armas nos mercados de exportação, que "são extremamente competitivos".

(Edição de Camila Moreira)

Bolsonaro assina decreto que muda uso de armas por atiradores esportivos

UOL Notícias

Mais Economia