IPCA
0,51 Nov.2019
Topo

Cotações


Índices asiáticos encerram em queda com yuan rompendo marca de 7 por dólar

Por Andrew Galbraith e Winni Zhou

05/08/2019 09h26

XNAGAI, 5 Ago (Reuters) - Os índices acionários chineses encerraram em queda nesta segunda-feira, com as ações de Hong Kong mostrando a maior queda entre os mercados da região, em meio a renovados temores sobre a guerra comercial entre Estados Unidos e China após o yuan romper a marca de 7 por dólar pela primeira vez na década.

O índice de Hong Kong declinou 2,9%, para seu menor nível desde janeiro, já que a cidade tem enfrentado grandes perturbações, com uma greve geral paralisando partes do centro financeiro asiático.

O índice CSI300, que reúne as maiores companhias listadas em Xangai e Shenzhen, recuou 1,91%, enquanto o índice de Xangai teve queda de 1,62%, para o menor patamar desde 22 de fevereiro.

A China deixou o yuan romper o nível de 7 por dólar nesta segunda-feira pela primeira vez em mais de uma década, num sinal de que o país está disposto a tolerar mais fraqueza no câmbio, o que poderia inflamar ainda mais um conflito comercial com os Estados Unidos.

A forte queda de 1,4% no yuan vem dias depois que o presidente dos EUA, Donald Trump, surpreender os mercados financeiros ao prometer impor tarifas de 10% sobre 300 bilhões de dólares restantes das importações chinesas a partir de 1º de setembro, quebrando abruptamente um breve cessar-fogo na guerra comercial entre as duas maiores economias do mundo.

Em Tóqui, o índice Nikkei recuou 1,74%, a 20.720 pontos.

Em Hong Kong, o índice HANG SENGcaiu 2,85%, a 26.151 pontos.

Em Xangai, o índice SSEC perdeu 1,62%, a 2.821 pontos.

O índice CSI300, que reúne as maiores companhias listadas em Xangai e Shenzhen, retrocedeu 1,91%, a 3.675 pontos.

Em Seul, o índice KOSPI teve desvalorização de 2,56%, a 1.946 pontos.

Em Taiwan, o índice TAIEX registrou baixa de 1,19%, a 10.423 pontos.

Em Singapura, o índice STRAITS TIMES desvalorizou-se 2,04%, a 3.194 pontos.

Em Sydney o índice S&P/ASX 200 recuou 1,90%, a 6.640 pontos.

Cotações