PUBLICIDADE
IPCA
+0,53 Jun.2021
Topo

Light é multada em R$ 30 mi por falhas, incluindo explosão com vítimas em 2016

Ueslei Marcelino/Reuters
Imagem: Ueslei Marcelino/Reuters

Por Luciano Costa

Em São Paulo

03/09/2019 17h29

A diretoria da Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) decidiu em reunião hoje aplicar multa de R$ 29,586 milhões à elétrica Light, responsável pela distribuição de energia na região metropolitana do Rio de Janeiro.

A punição deve-se a diversos problemas encontrados pelo regulador em fiscalização, incluindo ocorrências como uma explosão no sistema subterrâneo da empresa em setembro de 2016 que deixou sete feridos e matou uma pessoa.

Procurada, a Light disse em nota que "recebeu a decisão da Aneel", que é em caráter definitivo, sem possibilidade de recurso.

O caso da explosão com vítimas foi responsável por R$ 10,76 milhões da penalidade, com a Aneel acusando a elétrica de "não assegurar a segurança das pessoas na prestação do serviço".

A agência também relatou outras "não conformidades" da elétrica, como procedimentos inadequados para localização de falhas na rede substerrânea, desatualização tecnológica em técnicas de operação e manutenção e "falta de conservação e zelo pela integridade dos ativos da concessão".

A multa aplicada à Light pela Aneel, em auto de infração de 2017, havia sido originalmente maior, de R$ 36,3 milhões, mas o valor foi reduzido após recurso da Light.

A Light, que também tem ativos de geração de energia, registrou lucro líquido de R$ 175 milhões no primeiro semestre de 2019, sendo R$ 11 milhões no trimestre de abril a junho.