PUBLICIDADE
IPCA
0,36 Jul.2020
Topo

IBGE começa pesquisa para acompanhar evolução do coronavírus no Brasil

27/04/2020 - Coronavírus: Serviço de sanitização e limpeza é realizado na comunidade da Mangueira, no Rio de Janeiro - João Carlos Gomes/MyPhoto Press/Estadão Conteúdo
27/04/2020 - Coronavírus: Serviço de sanitização e limpeza é realizado na comunidade da Mangueira, no Rio de Janeiro Imagem: João Carlos Gomes/MyPhoto Press/Estadão Conteúdo

Rodrigo Viga Gaier

04/05/2020 18h20

RIO DE JANEIRO (Reuters) - O IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística) iniciou hoje a pesquisa Pnad Covid para acompanhar a evolução da pandemia e detalhes da doença, como seus efeitos sobre o mercado de trabalho, em meio ao avanço do coronavírus pelo País, com mais de 105 mil casos confirmados e quase 7.300 mortes.

A primeira divulgação da pesquisa, que será realizada em todo o Brasil por telefone para manter o distanciamento social, deve ocorrer no fim deste mês, informou o IBGE.

A Pnad Contínua, pesquisa que acompanha mensalmente o mercado de trabalho, já adotou a pesquisa via telefone no resultado de março deste ano, divulgado na semana passada.

A pesquisa sobre a covid-19 terá como base a Pnad Contínua do primeiro trimestre de 2019 e serão investigados 193 mil domicílios divididos ao longo de quatro semanas.

"Será possível ter indicadores semanais para a Pnad Covid. Queremos trazer dados muito rapidamente porque o momento pede isso", disse a coordenadora do IBGE, Mária Lúcia Vieira. "Queremos munir o Ministério da Saúde sobre a população com síndrome gripal e seus efeitos no mercado de trabalho. Muitas dessas pessoas sequer buscaram atendimento médico e estão fora dos registros", acrescentou.

Segundo ela, a pesquisa visa captar as pessoas com sintomas da doença e determinar qual tipo de estabelecimento de saúde ela buscou, se precisou ser internada e ainda se esteve entubada.

O ministro da Saúde, Nelson Teich, afirmou na semana passada que a pesquisa do IBGE seria utilizada pela pasta para ajudar na estratégia de testagem para a Covid-19.

O diretor do IBGE, Cimar Azeredo Pereira, acrescentou que a intenção da pesquisa é "ajudar o governo na formulação de políticas para a população" durante a pandemia. "Temos milhões de postos de trabalho sendo destruídos pela pandemia e precisamos de uma resposta rápida", acrescentou.

Em março, a Pnad Contínua mostrou um crescimento na taxa de desemprego para 12,2%. Os primeiros sinais dos impactos da pandemia já puderam ser observados, segundo o IBGE.

O IBGE pretende realizar a pesquisa nos meses de maio, junho e julho, mas se houver necessidade, o levantamento pode ser estendido. O instituto vai buscar junto à Anatel autorização para obter uma lista atualizada de clientes das operadoras de telefonia do País.