PUBLICIDADE
IPCA
1,06 Abr.2022
Topo

Bullard, do Fed, defende aumento expressivo de juros para combater a inflação

10/02/2022 15h36

Por Ann Saphir

(Reuters) - O presidente do Federal Reserve de St. Louis, James Bullard, disse nesta quinta-feira que se tornou "dramaticamente" mais "hawkish" (duro no combate à alta dos preços) diante da inflação mais alta em quase 40 anos nos Estados Unidos e agora quer 1 ponto percentual de aumento nos juros nas próximas três reuniões do banco central norte-americano.

Em alguns minutos, a visão do mercado tornou-se a mesma de Bullard, com os contratos futuros dos juros agora precificando totalmente uma elevação na faixa-alvo do Fed para sua taxa básica de juros para 1% a 1,25% até o final de sua reunião de política monetária em junho, com algumas apostas em uma trajetória ainda mais íngreme para os juros.

"Eu gostaria de ver 100 pontos-base na conta até 1º de julho", disse Bullard à Bloomberg News em entrevista, após dados do governo mostrarem que a inflação subiu 7,5% nos 12 meses até janeiro.

Com apenas mais três reuniões do Fed até 1º de julho, os comentários de Bullard apontam para ao menos um aumento de 0,5 ponto percentual na taxa de juros, uma variação grande que o Fed não fez em nenhum ciclo recente de elevação dos juros.

Contratos negociados no CME Group agora precificam completamente uma alta de 0,5 ponto percentual na taxa de juros em março --um aumento em relação às chances de cerca de 25% de tal alta na quarta-feira.

Antes desta quinta-feira, a maioria dos economistas e analistas esperava que o Fed movimentasse os juros apenas em incrementos regulares de 0,25 ponto percentual.

(Por Ann Saphir)