PUBLICIDADE
IPCA
+0,83 Mai.2021
Topo

Mercado espera inflação menor e queda maior da economia em 2016

21/03/2016 09h01

As expectativas dos analistas econômicos para a inflação melhoraram pela segunda semana consecutiva, acompanhando uma queda nas estimativas para os preços administrados e para o dólar no fim deste ano, de acordo com informações do boletim Focus, do Banco Central (BC).

A mediana das estimativas para a alta do Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA) saiu de 7,46% para 7,43% em 2016. Em 12 meses, a previsão saiu de um aumento de 6,61% para 6,60%. Entre os analistas Top 5, que mais acertam as previsões no médio prazo, a mediana para este ano foi de 7,69% para 7,46% de elevação. Para 2017, o mercado em geral manteve a estimativa de aumento de 6% para o IPCA. Os Top 5 reduziram sua expectativa de 6,50% para 6,20%.

Essa queda nas estimativas de inflação pode estar sendo influenciada pela deterioração da atividade. A mediana das previsões para o desempenho do Produto Interno Bruto (PIB) do país neste ano saiu de queda de 3,54% para retração de 3,60%. Para 2017, a estimativa de crescimento de 0,50%, que se manteve intacta por três semanas, agora passou para 0,44%.

A queda da previsão para os preços administrados neste ano, de 7,40% para 7,20%, também pode ter melhorado a expectativa para a inflação. A estimativa mediana para a taxa de câmbio de fim de ano, por sua vez, caiu pela quinta semana consecutiva, de R$ 4,25 para R$ 4,20. A projeção para o fim de 2017 recuou pela segunda vez, com dólar cotado agora a R$ 4,30.

Nas previsões para os juros, tudo ficou igual. Espera-se que a Selic termine 2016 no atual nível, de 14,25%, e que caia a 12,50% até o fim de 2017. Os analistas Top 5 mantiveram a expectativa de uma pequena queda do juro em 2016, para 14%, mas elevaram sua aposta para 2017 em 0,25 ponto percentual, e agora ela está igual à do mercado em geral.