Bolsas

Câmbio

Reforma trabalhista será votada na CAE do Senado na próxima terça

(Atualizada às 11h20) Em um acordo costurado entre o líder do governo no Senado, Romero Jucá (PMDB-RR), e o senador Paulo Paim (PT-RS), ficou decidido que a votação do parecer da reforma trabalhista, prevista para esta terça-feira, ocorrerá na semana que vem na Comissão de Assuntos Econômicos (CAE).


Pelo acordo, os senadores hoje esgotarão as discussões em torno da matéria. Com isso, a oposição abre mão de usar manobras regimentais e questões de ordem para atrasar o trâmite. E os governistas aceitam não votar hoje para ter a garantia de votação na sessão seguinte.


"Nós vamos cumprir o acordo. Vamos encerrar a discussão e votar o relatório na próxima terça-feira", disse Jucá.


Apesar do combinado, oposição e governistas ainda demonstram desconfianças de parte a parte. A votação da ata da polêmica reunião passada, quando o presidente Tasso Jereissati (PSDB-CE) deu por lido o relatório de Ricardo Ferraço (PSDB-ES) ficará para o fim da sessão. Aliados do governo temem que a oposição fure o acordo e peça votação nominal. "Se furar o acordo, aí abre espaço para o governo atropelar também", alertou Jucá, que ameaça apresentar requerimento para levar a reforma trabalhista direto ao plenário.



B6Doaj6g-jo

Empurra-empurra


A sessão na CAE, que começou por volta das 10h10, promete ser tensa. Logo no início, seguranças tentaram retirar da plateia um homem que perdeu sua identificação.


Houve tumulto e os senadores Vanessa Grazziotin (PCdoB-AM) e Lindbergh Farias (PT-RJ) entraram no empurra-empurra e se puseram entre o homem e os seguranças, impedindo sua retirada.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos