IPCA
0,42 Mar.2024
Topo

Todos a Bordo

REPORTAGEM

Parque de diversões, shopping: lugares inusitados para aviões aposentados

A318 que pertenceu à Avianca Brasil localizado à beira de um rio em Morretes (PR) - Divulgação/Hangar Morretes
A318 que pertenceu à Avianca Brasil localizado à beira de um rio em Morretes (PR) Imagem: Divulgação/Hangar Morretes

Alexandre Saconi

Colaboração para o UOL, em São Paulo

05/02/2022 04h00

Aviões aposentados costumam ser desmontados e transformados em sucata muitas vezes. Em outras circunstâncias, podem ser enviados para cemitérios de aeronaves onde ficam aguardando um comprador ou seu fim definitivo também.

Alguns, entretanto, conseguem ser reaproveitados para outra finalidade. Já outros acabam parando em lugares inusitados, como no teto de um shopping ou às margens de um rio.

Veja a seguir locais inusitados onde é possível encontrar aviões.

Margem de um rio na Mata Atlântica

Avianca - Divulgação/Hangar Morretes - Divulgação/Hangar Morretes
A318 que pertenceu à Avianca Brasil localizado à beira de um rio em Morretes (PR)
Imagem: Divulgação/Hangar Morretes

O casal de empresários Cláudia e Fábio comprou um A318 de matrícula PR-ONO, que pertenceu à Avianca Brasil, e o levou para a cidade de Morretes (PR). O avião está localizado em um terreno à beira do rio Nhundiaquara, em plena mata Atlântica.

No final de 2021, foi realizada uma megaoperação para levar o A318 de São José dos Campos (SP) até a cidade paranaense. A aeronave fará parte de um empreendimento que se chama Hangar Morretes, e os detalhes ainda são mantidos sob sigilo pelo casal.

"A intenção é atrair mais turistas para Morretes, e o projeto está voltado para a área do entretenimento", dizem Cláudia e Fábio. O avião foi fabricado em 2008 e parou de voar em 2018, estando praticamente como novo.

Veja como o avião foi transportado:

Em cima de um shopping

737 Contagem - Reinaldo Paiva/Divulgação - Reinaldo Paiva/Divulgação
Boeing 737 que pertenceu à Vasp é transportado para o alto de um s
Imagem: Reinaldo Paiva/Divulgação

Um Boeing 737-200 que pertenceu à extinta companhia aérea Vasp ganhou um lugar especial para ser visto em Contagem (MG). Ele foi arrematado em um leilão dos bens da empresa há cerca de seis anos pelo empresário Mário Valadares, que o levou para um terreno da cidade.

Em janeiro de 2022, ele foi colocado no teto do Só Marcas Auto Shopping, na região central da cidade, e contará com um museu a bordo. De acordo com Valadares, em seu interior estarão estátuas de cera de ex-presidentes que voaram no mesmo modelo enquanto ele esteve em serviço na FAB, onde era apelidado de Sucatinha.

Em cima de outro shopping

Bell - Divulgação/Só Marcas Outlet - Divulgação/Só Marcas Outlet
Bell H-1 Iroquois Huey que participou da Guerra do Vietnã e pode ser encontrado no teto de um shopping em MG
Imagem: Divulgação/Só Marcas Outlet

Quem quiser conhecer uma relíquia da Guerra do Vietnã (1955-1975) pode encontrar um helicóptero Bell H-1 Iroquois Huey em cima de outro shopping, perto de onde está o 737-200 em Contagem (MG).

Ele foi arrematado nos Estados Unidos em um leilão de itens daquele conflito e levado para MG, onde, após alguns anos, foi comprado pelo atual dono, que também é proprietário do 737-200 que foi da Vasp.

Gramado em Foz do Iguaçu

Sucatinha - Divulgação/Dennis Jarvis - Divulgação/Dennis Jarvis
Boeing 737-200 apelidado de 'Sucatinha', que transportou presidentes brasileiros de Geisel a Lula
Imagem: Divulgação/Dennis Jarvis

Quem viaja para Foz do Iguaçu (PR), na região da tríplice fronteira, pode conhecer um clássico da aviação brasileira que esteve em operação na FAB (Força Aérea Brasileira) por 34 anos. O FAB 2115 - VC-96, também conhecido como "sucatinha", está em um gramado próximo à entrada do Parque Nacional do Iguaçu.

Esse avião transportou os presidentes brasileiros de Ernesto Geisel, em 1976, a Lula, em 2010, quando foi aposentado, sendo leiloado nos anos seguintes. Ele fica ao lado do heliponto da Helisul, empresa do dono do avião, e sua visitação foi suspensa durante a pandemia.

Parque de Diversões

DC-3 - Acervo/Centro de Memória de São Bernardo do Campo - Acervo/Centro de Memória de São Bernardo do Campo
Avião DC-3 aposentado localizado na Cidade da Criança, em São Bernardo do Campo (SP)
Imagem: Acervo/Centro de Memória de São Bernardo do Campo

Um Douglas DC-3 aposentado pode ser encontrado em um parque de diversões em São Bernardo do Campo. O avião foi levado ao local e se tornou uma das principais atrações turísticas da Cidade da Criança nas décadas de 1970 e 1980, com longas filas para ser frequentado.

Inaugurado na década de 1960, ele é considerado o primeiro parque temático do Brasil. Ter um avião disponível para visitas era considerado um fator inusitado e um grande diferencial, já que a cidade não possuía aeroporto e voar era algo muito mais restrito à época.

Atualmente, o parque passa por uma reestruturação e o DC-3 não está aberto para visitação temporariamente.