PUBLICIDADE
IPCA
1,06 Abr.2022
Topo

Todos a Bordo

REPORTAGEM

Texto que relata acontecimentos, baseado em fatos e dados observados ou verificados diretamente pelo jornalista ou obtidos pelo acesso a fontes jornalísticas reconhecidas e confiáveis.

Mercado Livre contrata Gol por dez anos e promete reduzir prazos de entrega

Reprodução
Imagem: Reprodução

Alexandre Saconi

Colaboração para o UOL, em São Paulo

19/04/2022 10h51

O Mercado Livre fechou uma parceria com a companhia aérea Gol para a entrega de produtos comprados no marketplace. O anúncio foi feito pelas empresas nesta terça-feira (19).

Com duração de dez anos, o contrato prevê o uso de uma frota exclusiva de seis aviões cargueiros 737-800 BCF, com início já no segundo semestre de 2022.

Segundo as empresas, com a nova parceria, haverá uma redução no tempo de entrega em alguns locais:

  • Manaus: De 8 a 9 dias para 1 a 2 dias
  • Belém: De 4 a 6 dias para 1 a 2 dias
  • Fortaleza, São Luís, Teresina, Recife, Natal, João Pessoa e Salvador: De 3 a 4 dias para 1 a 2 dias
  • Brasília, Goiânia e Cuiabá: De 2 dias para 1 dia

O Mercado Livre diz que espera reduzir em até 80% o tempo de entrega nas rotas que são consideradas mais longas, como as das regiões Norte e Nordeste. Nas rotas médias, aquelas localizadas, por exemplo, no Centro-Oeste, a redução esperada é de até 50%.

A companhia também tem contratos com outras empresas aéreas para realizar as entregas. A operação acontece em aviões personalizados que voam na frota da Sideral, empresa sediada no Paraná.

Aviões de passageiros convertidos em cargueiros

Os seis aviões que passarão a fazer as entregas do Mercado Livre são da atual frota para passageiros da Gol. Eles serão convertidos em cargueiros.

Quando o processo estiver concluído, terão capacidade de transportar até 24 toneladas de produtos, com cor e marca do Mercado Livre na fuselagem.

Três desses aviões começam a operar ainda no segundo semestre de 2022. Os outros devem começar a operar como cargueiros até o terceiro trimestre de 2023, segundo a Gol.

O acordo prevê que a Gol possa fornecer mais seis aviões até 2025. Nesse caso, a conversão em cargueiros deve ser feita pela própria Gol, por meio da divisão Gol Aerotech, unidade responsável pela manutenção, reparos e revisões de aeronaves e componentes, localizada no aeroporto de Confins (MG).