Bolsas

Câmbio

Ao VivoDireto da Bolsa

Cobertura de notícias sobre mercados, ações e investimentos no Brasil e no exterior

Bolsa de Hong Kong aprova saída das ações da Vale

A mineradora Vale (VALE3; VALE5) disse nesta terça-feira (24) que a Bolsa de Hong Kong aprovou a proposta da companhia para encerrar a listagem de seus recibos de ações, conhecidos como HDRs, e determinou o encerramento do programa em 28 de julho. Por meio de comunicado ao mercado, a mineradora ressaltou novamente que a medida, já anunciada em abril, está "em linha com a estratégia de simplificação da Vale". Deixe sua opinião (Com Reuters)

Bolsas dos EUA fecham em alta; Nasdaq sobe 2%

Os índices acionários dos Estados Unidos fecharam esta terça-feira (23) em alta. O índice Nasdaq, das empresas de tecnologia, teve seu melhor dia em três meses e avançou 2%, a 4.861 pontos. O índice Dow Jones subiu 1,22%, a 17.706 pontos, enquanto o S&P 500 ganhou 1,37%, a 2.076 pontos. Deixe sua opinião (Com Reuters) Leia Mais

Bolsa fecha quase estável; BB cai 5% com medidas do governo

Ibovespa, principal índice da Bolsa brasileira, fechou esta terça-feira (24) quase estável, com leve alta de 0,03%, a 49.345,19 pontos, após cinco quedas seguidas. Na véspera, a Bovespa havia caído 0,79%. No mês, a Bolsa acumula perda de 8,47%, mas, no ano, ainda tem alta acumulada de 13,83%. O principal índice da Bovespa, que chegou a operar em alta de mais de 1% pela manhã, perdeu o fôlego nesta tarde, puxado particularmente pela baixa de mais de 5% das ações do Banco do Brasil, após declaração do ministro da Fazenda, Henrique Meirelles, sobre o fim do Fundo Soberano. Deixe sua opinião (Com Reuters) Leia Mais

Dólar cai e fecha a R$ 3,576, após medidas econômicas do governo

dólar comercial fechou esta terça-feira (24) em queda 0,19%, a R$ 3,576 na venda, em um dia instável. Na véspera, o dólar havia subido 1,87%. Com isso, a moeda acumula alta de 3,94% no mês. No ano, no entanto, a moeda tem desvalorização de 9,44%. O dólar operou a maior parte do dia em queda, e chegou a cair mais de 1% pela manhã, após o anúncio de medidas do governo para tentar melhorar as contas públicas e estimular a economia. Deixe sua opinião (Com Reuters) Leia Mais

Dólar sobe, vendido perto de R$ 3,59; Bolsa opera quase estável

O dólar comercial subia e a Bovespa operava quase estável na tarde desta terça-feira (24). Por volta das 15h25, a moeda norte-americana subia 0,14%, a R$ 3,587 na venda, e o Ibovespa, principal índice da Bolsa brasileira, tinha leve queda de 0,03%, a 49.315,86 pontos. O dólar passou a maior parte do dia em queda, mas mudou de direção em meio a avaliações de que o governo deve enfrentar dificuldades para aprovar no Congresso Nacional as medidas para reequilibrar as contas públicas apresentadas nesta manhã e a nova meta fiscal. O Congresso Nacional já iniciou hoje a votação de vetos presidenciais em sessão conjunta da Câmara e do Senado, mas a análise do projeto que altera a meta fiscal deste ano ainda deve demorar horas para ocorrer. Deixe sua opinião (Com Reuters)

Principais Bolsas da Europa fecham em alta; Itália sobe 3,3%

O principal índice de ações europeias subiu nesta terça-feira (24) a seu maior nível em quase quatro semanas, com os ganhos dos papéis das companhias financeiras impulsionando os mercados de ações da região. O índice FTSEurofirst 300 teve alta de 2,29%, a 1.349 pontos. Veja as oscilações:

  • Itália: 3,34%
  • França: 2,46%
  • Espanha: 2,34%
  • Alemanha: 2,18%
  • Inglaterra: 1,35%
  • Portugal: 0,92% Deixe sua opinião (Com Reuters)
Leia Mais

Dólar opera em queda de 0,5%, vendido perto de R$ 3,57; Bolsa sobe

O dólar comercial operava em queda e a Bovespa subia nesta terça-feira (24). Por volta das 13h45, a moeda norte-americana caía 0,47%, a R$ 3,566 na venda, e o Ibovespa, principal índice da Bolsa brasileira, tinha alta de 0,21%, a 49.431,71 pontos.  O presidente interino Michel Temer anunciou hoje medidas de controle das despesas públicas. O mercado ainda aguarda para esta sessão votação no Congresso da mudança da meta fiscal de 2016. Deixe sua opinião (Com Reuters)

Gasto de brasileiros no exterior cai 16,7% em abril e 34,6% em 1 ano

Os brasileiros gastaram US$ 1,076 bilhão em viagens internacionais em abril. Isso representa uma queda de 34,6% em relação a abril de 2015 (US$ 1,644 bilhão). Em relação a março deste ano, houve baixa de 16,7% (US$ 1,291 bilhão). Os números são do Banco Central (BC) e foram divulgados nesta terça-feira (24). Leia Mais

Ações do Banco do Brasil caem 2,6% após declaração de Meirelles

As ações do Banco do Brasil (BBAS3) operavam em queda nesta terça-feira (24). Por volta das às 13h10, os papéis caíam 2,55%, a R$ 16,45, após o ministro da Fazenda, Henrique Meirelles, afirmar que a extinção do Fundo Soberano "será imediata". O presidente interino, Michel Temer, sugeriu nesta terça-feira (24) uma emenda à Constituição para limitar os gastos públicos e acabar com o Fundo Soberano, espécie de poupança criada para usar em períodos de crise e que detém papéis do banco estatal. (Com Reuters) 

Ações da Petrobras operam em alta de quase 2%

As ações da Petrobras operavam em alta nesta terça-feira (24). Por volta das 12h50 as ações ordinárias, com direito a voto em assembleia (PETR3), subiam 0,54%, a R$ 11,10. As preferenciais, com prioridade na distribuição de dividendos (PETR4), ganhavam 1,88%, a R$ 8,66, amparadas em expectativas ligadas ao governo e no avanço dos preços do petróleo. O presidente interino, Michel Temer, sugeriu hoje uma emenda à Constituição para limitar os gastos públicos e acabar com o Fundo Soberano, espécie de poupança criada para usar em períodos de crise. Deixe sua opinião  (Com Reuters)

Dólar opera em queda de 0,8%, perto de R$ 3,55; Bovespa sobe 0,6%

O dólar comercial operava em queda e a Bovespa subia nesta terça-feira (24). Por volta das 12h30, a moeda norte-americana caía 0,82%, a R$ 3,553 na venda, e o Ibovespa, principal índice da Bolsa brasileira, tinha alta de 0,63%, a 49.639,81 pontos.  O presidente interino Michel Temer anunciou hoje medidas de controle das despesas públicas. Segundo Temer, o BNDES (Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social) pagará R$ 40 bilhões como parte de sua dívida agora à União e outras duas parcelas de R$ 30 bilhões cada, o que implicará uma economia de R$ 7 bilhões ao ano ao Tesouro Nacional. Deixe sua opinião (Com Reuters)

Ações do Banco do Brasil caem mais de 3% após declaração de Meirelles

As ações do Banco do Brasil (BBAS3) operavam em queda nesta terça-feira (24). Por volta das às 11h50, os papéis caíam 3,55%, a R$ 16,28, após o ministro da Fazenda, Henrique Meirelles, afirmar que a extinção do Fundo Soberano "será imediata". O presidente interino, Michel Temer, sugeriu nesta terça-feira (24) uma emenda à Constituição para limitar os gastos públicos e acabar com o Fundo Soberano, espécie de poupança criada para usar em períodos de crise e que detém papéis do banco estatal. (Com Reuters) 

Governo vai priorizar projeto que flexibiliza obrigações da Petrobras no pré-sal

O presidente interino Michel Temer (PMDB) disse nesta terça-feira (24) que o governo federal deverá priorizar um projeto já aprovado pelo Senado que desobriga a Petrobras (PETR4) de ser operadora única e de ter participação mínima de 30% nos consórcios formados para exploração do petróleo da camada pré-sal. "Vamos tentar priorizar este projeto de maneira que possamos chegar a um bom termo. Devemos, se houver uma concordância... levar esse projeto adiante", afirmou ele durante reunião com líderes partidários. "Convenhamos, a Petrobras é uma empresa que tem que pautar-se pelos critérios de seu interesse, como se fosse quase um investimento privado", declarou, sobre projeto que aliviaria necessidade de aportes da estatal. (Com Reuters)

BNDES pagará R$ 100 bilhões ao Tesouro, diz Temer

O presidente interino Michel Temer afirmou nesta terça-feira (24) que o Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) pagará R$ 40 bilhões como parte de sua dívida agora à União e outras duas parcelas de R$ 30 bilhões cada, o que implicará uma economia de R$ 7 bilhões ao ano ao Tesouro Nacional. Temer disse ainda que o governo vai propôr uma emenda à Constituição para limitar o crescimento da despesa primária total equivalente à inflação do ano anterior. O presidente interino disse ainda que não fará a reforma da Previdência sem ter concordância com a sociedade. (Com Reuters) Leia Mais

Temer pede apoio do Congresso e diz que aprovação da meta é '1º teste'

O presidente interino, Michel Temer, admitiu nesta terça-feira (24) que a votação da nova meta fiscal no Congresso será "o primeiro teste" de seu governo e pediu que os parlamentares "se esforcem" para aprovar a medida que, segundo o peemedebista, vai "ajudar a tirar o país da crise". "No dia de hoje temos uma votação de uma matéria importante para o governo, que é a ampliação da meta [fiscal]. Esse será o primeiro teste. De um lado, do governo, do outro lado, do Legislativo, para revelar ao brasileiro que estamos trabalhando", disse Temer. "Eu preciso dos senhores", completou o presidente interino, justificando que a nova meta dará um "clima de tranquilidade" ao país. (Com Folha) Leia Mais

Dólar opera em queda de 1%, perto de R$ 3,54, e Bolsa sobe 0,9%, após medidas

O dólar comercial operava em queda e a Bovespa subia nesta terça-feira (24). Por volta das 11h10, a moeda norte-americana caía 1,06%, a R$ 3,544 na venda, e o Ibovespa, principal índice da Bolsa brasileira, tinha alta de 0,85%, a 49.751,44  pontos.  O presidente interino Michel Temer anunciou hoje medidas de controle das despesas públicas. Segundo Temer, o BNDES (Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social) pagará R$ 40 bilhões como parte de sua dívida agora à União e outras duas parcelas de R$ 30 bilhões cada, o que implicará uma economia de R$ 7 bilhões ao ano ao Tesouro Nacional. Deixe sua opinião (Com Reuters)

Dólar opera em queda, perto de R$ 3,55; Bovespa sobe quase 1%

O dólar comercial operava em queda e a Bovespa subia nesta terça-feira (24). Por volta das 10h10, a moeda norte-americana caía 0,82%, a R$ 3,553 na venda, e o Ibovespa, principal índice da Bolsa brasileira, tinha alta de 0,9%, a 49.775,6 pontos. O mercado aguarda o anúncio, pelo ministro da Fazenda, Henrique Meirelles, das medidas econômicas de controle das despesas públicas, e também a votação no Congresso Nacional para alterar a meta fiscal de 2016. Deixe sua opinião (Com Reuters)

Conta de luz da Cemig, em MG, vai ficar 3,78% mais cara, em média

A diretoria da Aneel (Agência Nacional de Energia Elétrica) aprovou em reunião nesta terça-feira (24) um aumento médio de 3,78% para as tarifas da distribuidora de energia Cemig (CMIG4), responsável pelo fornecimento em Minas Gerais. A alta, a ser aplicada a partir de 28 de maio, é referente ao reajuste tarifário anual da concessionária, que atende mais de 11 milhões de consumidores. (Com Reuters)

Furnas, da Eletrobras, é autorizada a tomar empréstimo de até R$ 600 mi

A estatal Furnas, subsidiária da Eletrobras (ELET3, ELET6), conseguiu aval da Aneel (Agência Nacional de Energia Elétrica) para contratar financiamento de até R$ 600 milhões da Caixa Econômica Federal, de acordo com despacho do órgão regulador no Diário Oficial da União desta terça-feira (24). Os recursos do empréstimo serão destinados a cobertura de parte do programa de investimentos de Furnas para 2016. Como garantia, Furnas vai oferecer recebíveis relacionados a contratos de venda de energia da companhia para concessionárias de distribuição. (Com Reuters)

Petrobras conclui emissão de US$ 6,75 bilhões em títulos

A Petrobras (PETR3, PETR4) informou ao mercado que concluiu nesta segunda-feira (23), por meio da sua subsidiária integral Petrobras Global Finance B.V. (PGF), a oferta de títulos no mercado de capitais internacional, no valor de US$ 6,75 bilhões e vencimentos de cinco a dez anos. Houve participação de 629 investidores dos Estados Unidos, Europa, Ásia e América Latina. A Petrobras informou que pretende utilizar os recursos da emissão para a operação de recompra de títulos e para propósitos corporativos em geral. (Com Valor) Leia Mais

BNDES deve antecipar pagamentos ao Tesouro no pacote de Temer

O primeiro pacote econômico do governo Michel Temer, que será anunciado nesta terça-feira (24), deve incluir a antecipação do pagamento de parte da dívida do BNDES com o Tesouro. Segundo a Folha apurou, o governo estuda fixar entre R$ 50 bilhões a R$ 100 bilhões o montante da dívida que o banco de fomento deverá antecipar de pagamento nos próximos dois a três anos ao Tesouro, o que reduziria a dívida pública entre um ponto e um ponto e meio percentual. (Com Folha) Leia Mais

Confiança do consumidor do Brasil sobe em maio após 2 meses de queda

As expectativas melhoraram com força e a confiança do consumidor brasileiro registrou alta em maio, após dois meses seguidos de queda, apontou a Fundação Getulio Vargas nesta terça-feira (24). A FGV informou que seu Índice de Confiança do Consumidor (ICC) subiu 3,5 pontos em maio, atingindo 67,9 pontos. "Pela primeira vez desde dezembro de 2013, o consumidor não está pessimista em relação à evolução da economia nos meses seguintes. Como o novo governo não teve tempo para mudanças parece que o desfecho da primeira fase do processo de impeachment alterou positivamente o humor de uma parcela dos consumidores", afirmou a coordenadora da sondagem do consumidor da FGV, Viviane Seda Bittencourt, em nota. (Com Reuters) Leia Mais

Temer enfrenta primeiro grande teste no Congresso; entenda

O presidente interino Michel Temer vai enfrentar nesta terça-feira (24) seu primeiro grande teste no Congresso desde que assumiu o governo federal há 12 dias. Em sessão conjunta na manhã de hoje, Câmara e Senado devem começar a apreciar o projeto de lei que altera a meta fiscal para este ano. A proposta do governo é alterar a atual previsão de terminar 2016 poupando R$ 24 bilhões --economia que é chamada de superavit nas contas primárias-- para um deficit de R$ 170,5 bilhões, quantidade maior de dinheiro que o governo deve gastar acima do que conseguirá arrecadar.  Leia Mais

Comente as notícias no Direto da Bolsa

O Direto da Bolsa tem espaço para comentários. Deixe sua opinião sobre as principais notícias do dia sobre ações, câmbio e mercado financeiro no Brasil e no mundo. 

Dólar abre o dia operando em queda, abaixo de R$ 3,56; acompanhe

O dólar comercial abriu os negócios desta terça-feira (24) operando em queda de 0,64%, a R$ 3,559 na venda, após subir 1,87% na véspera. O mercado aguarda o anúncio, pelo ministro da Fazenda, Henrique Meirelles, das medidas econômicas de controle das despesas públicas marcado para esta manhã. (Com Reuters)

Bolsa da China fecha em queda de 0,76% e puxa demais Bolsas da Ásia

As Bolsas da Ásia e do Pacífico fecharam em queda nesta terça-feira (24), exceto a de Hong Kong, que ficou quase estável, com leve alta de 0,11%. A Bolsa da China caiu 0,76%, puxada por ações de empresas de matérias-primas. afetadas pela queda dos preços das commodities. O índice japonês Nikkei perdeu 0,94%. O mercado de ações se desvalorizou 0,9% na Coreia do Sul, 0,6% em Cingapura, 0,52% em Taiwan, e 0,44% na Austrália. (Com Reuters)  Leia Mais

Conversor de moedas

Resultado:

Cursos Online
UOL Cursos Online

Câmbio

Dólar comercial - 14/08/2020 09h30
Compra Venda Variação
Dólar com. 5,3993 5,4018 +0,64%
Dólar tur. 5,3400 5,6700 -1,56%
Euro 6,3782 6,3817 +0,6%
Libra 7,0769 7,0823 +0,93%
Pesos arg. 0,0738 0,0740 +0,54%

Fonte Thompson Reuters

Veja outras cotações

Bolsas de Valores

Bovespa - 13/08/2020 17h20 - 100.460,6
Variação
Brasil | Bovespa -1,62%
EUA | Nasdaq +0.27%
França | CAC 40 -1.67%
Japão | Nikkei +0.17%

Fonte Thompson Reuters

Veja outras cotações

Ações em destaque

Ação Variação Cotação
Veja outras cotações

Commodities

Venda Variação
Petróleo (Brent) US$ 45,760 0,0%
Ouro US$ 1952,171 -0,09%
Prata US$ 26,913 -2,48%
Platina US$ 957,043 -0,79%
Paládio US$ 2167,136 -0,82%

Fonte Thompson Reuters

Inflação

Índice Mês Valor
IPCA jul.18 +0,33%
IPC-Fipe jul.18 +0,23%
IGP-M jul.18 +0,51%
INPC jul.18 +0,25%

Fonte Thompson Reuters

Indicadores

Valor Atualização
Salário Mínimo R$ 954,00 2018
Global 40 +112,32% 17.Mar.2020
TR 0,0% 17.Mar.2020
CDI +1,9% 14.Ago.2020
SELIC +6,5% 01.ago.2018
IPCA +0,33% jul.18

Fonte Thompson Reuters

Últimas notícias

UOL Cursos Online

Todos os cursos