IPCA
0,42 Fev.2024
Topo

OPINIÃO

Texto em que o autor apresenta e defende suas ideias e opiniões, a partir da interpretação de fatos e dados.

Ibovespa hoje: marco fiscal no Congresso e outros destaques do dia

Tingshu Wang/Pool/AFP
Imagem: Tingshu Wang/Pool/AFP

18/04/2023 08h52

Esta é a versão online da newsletter Por Dentro da Bolsa enviada hoje (18). Quer receber antes o boletim e diretamente no seu email? Clique aqui. Os assinantes UOL ainda podem receber dez newsletters exclusivas toda semana.

Com a agenda de indicadores esvaziada, o cenário político segue nos holofotes. Os agentes de mercado seguem aguardando pelo envio do novo arcabouço fiscal ao Congresso, o que deve acontecer entre hoje (18) e amanhã, segundo o ministro Fernando Haddad.

As Bolsas norte-americanas operam em alta. Os investidores aguardam pela divulgação de mais resultados corporativos para tentar entender quais os reais impactos dos juros altos e da inflação persistente na economia americana. Para hoje são esperados os resultados de Johnson & Johnson, Bank of America e Goldman Sachs.

Na Ásia, as bolsas asiáticas encerraram o dia sem direção definida. Os investidores seguem repercutindo o PIB (Produto Interno Bruto) do 1º trimestre da China, que veio em 4,5%, acima dos 4% previstos, mas abaixo do observado nos últimos anos.

No campo das commodities, o petróleo opera novamente com forte instabilidade. Já o minério de ferro encerrou o pregão com forte alta, impulsionado pelos dados econômicos da China.

Empresas

Alupar (ALUP11): aprovou o aumento do capital social no valor de R$ 328,8 milhões, com a emissão de novas ações, a serem bonificadas aos acionistas e detentores de units à razão de 4%, ou seja, na proporção de 4 novas ações para cada 100 ações possuídas, independentemente de sua espécie. Os acionistas que farão jus à bonificação são aqueles registrados no final de 17 de abril de 2023.

Fleury (FLRY3): revisou suas estimativas de geração operacional de caixa decorrentes da fusão com o Grupo Pardini (PARD3). As sinergias promovidas pela união dos grupos devem gerar entre R$ 200 milhões e R$ 220 milhões anuais em Ebitda extra. O valor é 25% maior que as estimativas iniciais do negócio, que giravam em torno de R$ 160 milhões a R$ 190 milhões.

Cemig (CMIG4): concluiu a alienação da totalidade de sua participação societária, de 49%, no capital social da Axxiom Soluções Tecnológicas para a Light (LIGT3). O valor da operação é simbólico, de R$ 1,00, com a liquidação de ativos e passivos da Axxiom. Essa transação está em linha com o Planejamento Estratégico da estatal mineira, que prevê o desinvestimento de ativos não aderentes às atividades de energia da Cemig.

**********

Veja como foi o fechamento de dólar, euro e Bolsa na segunda (17):

Dólar: +0,45%, R$ 4,937
Euro: -0,13%, R$ 5,398
B3 (Ibovespa): -0,25%, 106.015,67 pontos

**********
NA NEWSLETTER UOL INVESTIMENTOS

A newsletter UOL Investimentos indica ações e fundos nos quais é possível investir com menos de R$ 50. Veja as opções e entenda qual delas é melhor para você. Para se cadastrar e receber a newsletter semanal, clique aqui.

Queremos ouvir você

Tem alguma dúvida ou sugestão sobre investimentos? Mande sua pergunta para uoleconomiafinancas@uol.com.br.

Mais dicas de investimentos

Achados da Bolsa: é hora de investir em ações baratas, dizem especialistas. Leia mais

Poupança tem maior alta acima da inflação desde fim de 2017; veja qual é. Leia mais

Para aposentadoria, é melhor investir no RendA+ ou em previdência privada? Leia mais

Com juros altos, onde investir na Bolsa? Veja os setores recomendados. Leia mais

UOL Investimentos

Evite esse erro ao escolher um FII e comece a viver de renda mais cedo. Leia mais

Quanto ganho ao me aposentar investindo R$ 500 todo mês no Renda+? Leia mais

As opiniões emitidas neste texto são de responsabilidade exclusiva da equipe de Research do PagBank e elaboradas por analistas certificados. O PagBank PagSeguro e a Redação do UOL não têm nenhuma responsabilidade por tais opiniões. A única intenção é fornecer informações sobre o mercado e produtos financeiros, baseadas em dados de conhecimento público, conforme fontes devidamente indicadas, de modo que não representam nenhum compromisso e/ou recomendação de negócios por parte do UOL. As informações fornecidas por terceiros e/ou profissionais convidados não expressam a opinião do UOL, nem de quaisquer empresas de seu grupo, não se responsabilizando o UOL pela sua veracidade ou exatidão. Os produtos de investimentos mencionados neste material podem não ser adequados para todos os perfis de investidores que, antes de qualquer decisão, deverão preencher o questionário de suitability para a identificação do seu perfil de investidor e da compatibilidade do produto de investimento escolhido. As informações aqui veiculadas não devem ser consideradas como a única fonte para o processo decisório do investidor, sendo recomendável que este busque orientação independente e leia atentamente os materiais técnicos relativos a cada produto. As projeções e preços apresentados estão sujeitos a variações e podem impactar os portfolios de investimento, causando perdas aos investidores. A rentabilidade obtida no passado não representa garantia de resultados futuros. Este conteúdo não deve ser reproduzido no todo ou em parte, redistribuído ou transmitido para qualquer outra pessoa sem o consentimento prévio do UOL.