IPCA
0.11 Ago.2019
Topo

Cotações


Dólar salta quase 3%, maior alta diária desde 2011, e vai a R$ 2,689

Do UOL, em São Paulo

30/01/2015 17h24

dólar comercial teve a terceira alta seguida nesta sexta-feira (30), com avanço de 2,96%, cotado a R$ 2,689 na venda. É a maior alta percentual diária desde 21 de setembro de 2011, quando a moeda norte-americana subiu 3,75%. É também o maior valor de fechamento desde o dia 7 deste mês, quando o dólar valia R$ 2,704 na venda. 

Na sessão anterior, a moeda norte-americana havia subido 1,37%. 

Com isso, o dólar acumulou alta de 3,88% na semana. A moeda encerra o mês com ganho de 1,15%, mesma variação que acumula no ano. Até a sessão anterior, o dólar acumulava queda de 1,75% no mês. A alta de hoje fez com que a perda fosse anulada. 

Investidores reagiram a declarações do ministro da Fazenda, Joaquim Levy, indicando que não há intenção do governo de manter a moeda brasileira valorizada artificialmente.

Após a declaração dada durante palestra a empresários e investidores nesta manhã, a assessoria do ministro procurou a imprensa para afirmar que Levy estava falando sobre o câmbio no mundo.

"O governo está revertendo medidas de intervenção em vários campos. Se o Levy menciona o dólar, dá a entender que o governo também vai ser mais passivo em relação ao câmbio", disse mais cedo o gerente de câmbio da corretora BGC Liquidez, Francisco Carvalho, à agência de notícias Reuters.

Desde agosto de 2013, o BC realiza leilões diários de contratos de swap cambial. Isso equivale a vender dólares no futuro. Os investidores, em vez de comprarem dólares agora, ficam com um papel, que garante um preço predeterminado mais para a frente. Com a compra de papel no lugar do dólar, a moeda tem menos procura agora e tende a cair de valor.

Na avaliação de alguns analistas, a intervenção gerou distorções na taxa de câmbio. Economistas do Bank of America Merril Lynch estimaram o "valor justo" do dólar em R$ 3,10 em relatório divulgado nesta manhã.

Atuação no mercado de câmbio

No contexto nacional, o Banco Central manteve seu programa de intervenções, mas agora com metade da oferta. Foram vendidos 2.000 contratos de swap com vencimento em 1º de setembro deste ano. O BC também ofertou contratos para 1º de dezembro de 2015, mas não vendeu nenhum.

O BC ainda não anunciou o início da rolagem de swaps que vencem em 2 de março, que equivalem a US$ 10,438 bilhões. O BC vem fazendo rolagens praticamente integrais nos últimos quatro meses.

Saída de dólares do país 

A alta do dólar também foi influenciada pela saída de investidores estrangeiros, após a agência de classificação de risco Moody's rebaixar as notas da Petrobras (PETR4). Quanto menor a quantidade de dólares em circulação aqui, a cotação em relação ao real tende a subir.

(Com Reuters)

Mais sobre Bolsa e dólar

  • UOL

    Direto da Bolsa

    Dólar e Bolsa são influenciados pelas notícias do dia. Leia os destaques de hoje aqui

  • Thinkstock

    UOL Invest

    O simulador de Bolsa UOL Invest é grátis e permite que você aprenda como investir e concorra a tablets e passagens aéreas. Acesse por computador e tablet (clique nesta mensagem) ou celular (digite ou copie: uolinvest.economia.uol.com.br)

  • Alex Almeida/Folhapress

    Consulte suas ações

    Quer saber o preço de suas ações preferidas? Consulte o UOL Cotações, veja gráficos no formato que quiser, desempenho no dia e histórico de 1 ano. Acesse por computador e tablet (clique nesta mensagem) ou celular (digite ou copie: http://uol.com/bfdNjz)

  • Shutterstock

    Histórico do dólar

    Precisa saber quanto estava custando o dólar, o euro, o peso argentino um tempo atrás? Veja o histórico do UOL Cotações de até 1 ano para as principais moedas do mundo. Acesse grátis por computador e tablet (clique nesta mensagem) ou celular (digite ou copie: http://uol.com/bwdPmd)

 

Mais Cotações