Bolsas

Câmbio

Dólar tem dia instável e fecha em queda de 0,14%, mas ainda acima de R$ 4

Do UOL, em São Paulo

dólar comercial fechou em queda de 0,14% nesta quinta-feira (28), a R$ 4,08 na venda. Na véspera, a moeda norte-americana havia subido 0,39%. 

O dólar teve um dia bastante instável, influenciado pelo movimento dos preços do petróleo, pela decisão do Banco Central dos EUA de manter os juros e pelo tom brando do BC brasileiro na ata da última reunião sobre os juros. 

Cenário internacional

Na véspera, o Federal Reserve (Fed, banco central norte-americano) manteve os juros entre 0,25% e 0,5% e chamou atenção para preocupações com os desenvolvimentos na economia global.

Juros mais altos nos EUA poderiam atrair para lá recursos atualmente investidos em outros países, como o Brasil.

"O tom do comunicado indica flexibilidade em relação à política monetária diante de uma mudança no balanço de riscos", escreveram analistas do banco Scotiabank em nota a clientes.

A alta dos preços do petróleo também ajudou a sustentar a procura por negócios ligados a matérias-primas, em meio a expectativas de um acordo para cortar a produção do óleo no cenário de grande oferta mundial.

Cenário nacional

O dólar chegou a subir com força mais cedo diante de menores apostas de alta de juros pelo Banco Central. 

O BC adotou um tom mais brando na ata da última reunião do Comitê de Política Monetária (Copom), quando surpreendeu alguns investidores ao manter a taxa básica de juros (Selic) em 14,25% ao ano. A ata foi divulgada hoje.

A perspectiva de juros estáveis no curto prazo, combinada com incertezas sobre a estratégia do governo para enfrentar a crise econômica, serviam para convencer investidores de que o alívio desta sessão pode não durar.

"A volatilidade (instabilidade) deve continuar sendo a regra no Brasil", disse Jefferson Luiz Rugik, operador da corretora Correparti, à agência de notícias Reuters.

(Com Reuters)

 

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos