PUBLICIDADE
IPCA
+0,83 Mai.2021
Topo

Cotações

Em dia ruim para governo, Bolsa dispara 5,12%, maior alta diária desde 2009

Do UOL, em São Paulo

03/03/2016 18h56

A Bovespa disparou 5,12% nesta quinta-feira (3), a 47.193,39 pontos. É a maior alta percentual diária desde 29 de outubro de 2009, quando a Bolsa havia subido 5,91%. É também o maior valor de fechamento desde 24 de novembro do ano passado, quando fechou em 48.284,19 pontos. 

As ações da Petrobras dispararam mais de 16% e as da Vale saltaram quase 10%, puxando a quarta alta seguida do Ibovespa, principal índice da Bolsa brasileira.

O resultado ocorre num dia em que a política dominou o noticiário. Investidores ficaram de olho na reportagem da revista "IstoÉ" dizendo que o senador Delcídio do Amaral (PT-MS), ex-líder do governo no Senado, teria feito acordo de delação premiada como parte da operação Lava Jato, citando o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva e a presidente Dilma Rousseff.

Em nota, o senador Delcídio diz que não confirma o conteúdo da reportagem da revista "IstoÉ".  

De acordo com investidores ouvidos pela agência de notícias Reuters, notícias desfavoráveis para o governo tendem a repercutir positivamente, uma vez que favorecem apostas de mudança no cenário político e econômico

Bolsa vai bem na semana

Em quatro dias, a Bolsa acumula alta de 13,46%. Na véspera, a Bolsa havia subido 1,75%.

As ações dos bancos Banco do Brasil, Bradesco e Itaú Unibanco também influenciaram a alta do Ibovespa. Assim como os papéis da Vale e da Petrobras, os dos bancos têm grande peso sobre o índice. 

Dólar cai 2,2% e fecha a R$ 3,802

No mercado de câmbio, o dólar comercial caiu mais de 2% e registrou o terceiro dia seguido de queda. A moeda norte-americana teve perda de 2,2%, a R$ 3,802 na venda.

É o menor valor de fechamento desde 10 de dezembro, quando o dólar havia encerrado a R$ 3,801. É também a maior queda percentual diária desde 3 de dezembro (-2,26%). 

Nos últimos três dias, o dólar acumula queda de 5,03%.

Na véspera, a moeda havia caído 1,35%. 

PIB sofre tombo de 3,8%

Investidores também ficaram de olho na informação de que a economia brasileira encolheu 3,8% em 2015 na comparação com 2014, segundo os dados do PIB (Produto Interno Bruto) divulgados nesta quinta-feira pelo IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística). 

Essa é a maior queda desde que a atual pesquisa do IBGE começou a ser feita, em 1996. Se forem considerados os dados anteriores do PIB, que começam em 1948, é o pior resultado em 25 anos, desde 1990 (-4,3%), quando Fernando Collor de Mello assumiu o governo e decretou o confisco da poupança.

Petrobras e Vale disparam

As ações preferenciais da Petrobras (PETR4), com prioridade na distribuição de dividendos, avançaram 16,28%, a R$ 6,57. As ações ordinárias (PETR3), com direito a voto em assembleia, dispararam 12,47%, a R$ 9,11. Os papéis da estatal foram influenciados pelo cenário político. 

As ações da mineradora Vale tiveram o quarto dia seguido de forte alta. Na véspera, as ações ordinárias haviam disparado 11% e as preferenciais, mais de 8%. 

Os papéis ordinários da Vale (VALE3) saltaram 9,85%, a R$ 15,62, e os preferenciais (VALE5) ganharam 9,71%, a R$ 10,96.

Papéis da Usiminas disparam 35%

As ações preferenciais da Usiminas (USIM5) dispararam 35,11%, a R$ 1,27, na maior alta do Ibovespa.

Bancos saltam

O Banco do Brasil (BBAS3) avançou 13,07%, a R$ 16,61As ações do Itaú Unibanco (ITUB4) subiram 9,89%, a R$ 29,89. Os papéis do Bradesco (BBDC4) tiveram ganhos de 8,93%, a R$ 24,40

Embraer despenca

As ações da Embraer (EMBR3) despencaram 13,99%,  a R$ 25,03, após resultado trimestral considerado fraco por analistas. Eles também avaliaram negativamente as previsões da fabricante de aeronaves para 2016. 

Bolsas internacionais

As Bolsas da Europa fecharam sem tendência definida nesta quinta-feira.

  • Portugal: +0,95%
  • Itália: +0,78%
  • Espanha: +0,03%
  • Inglaterra: -0,27%
  • Alemanha: -0,25%
  • França: -0,2%

As Bolsas da Ásia e do Pacífico fecharam em alta, exceto a de Hong Kong, que caiu 0,31%.

  • Cingapura: +2,22%
  • Japão: +1,28%
  • Austrália: +1,19%
  • Taiwan: +0,79%
  • Coreia do Sul: +0,55%
  • China: +0,36%
  • Hong Kong: -0,31%

(Com Reuters) 

Mais sobre Bolsa e dólar

  • UOL

    Direto da Bolsa

    Dólar e Bolsa são influenciados pelas notícias do dia. Leia os destaques de hoje aqui

  • Thinkstock

    UOL Invest

    O simulador de Bolsa UOL Invest é grátis e permite que você aprenda como investir e concorra a tablets e passagens aéreas. Acesse por computador e tablet (clique nesta mensagem) ou celular (digite ou copie: uolinvest.economia.uol.com.br)

  • Alex Almeida/Folhapress

    Consulte suas ações

    Quer saber o preço de suas ações preferidas? Consulte o UOL Cotações, veja gráficos no formato que quiser, desempenho no dia e histórico de 1 ano. Acesse por computador e tablet (clique nesta mensagem) ou celular (digite ou copie: http://uol.com/bfdNjz)

  • Shutterstock

    Histórico do dólar

    Precisa saber quanto estava custando o dólar, o euro, o peso argentino um tempo atrás? Veja o histórico do UOL Cotações de até 1 ano para as principais moedas do mundo. Acesse grátis por computador e tablet (clique nesta mensagem) ou celular (digite ou copie: http://uol.com/bwdPmd)

 

Cotações