PUBLICIDADE
IPCA
+0,83 Mai.2021
Topo

Cotações

Bolsa cai 2,6% e emenda segunda queda seguida; Vale despenca 8,5%

Do UOL, em São Paulo

23/03/2016 17h28Atualizada em 23/03/2016 17h47

O Ibovespa, principal índice da Bolsa brasileira, fechou esta quarta-feira (23) em queda de 2,59%, a 49.690,05 pontos. 

Esse foi o segundo recuo seguido da Bovespa. Na véspera, havia caído 0,32%.

A baixa de hoje foi puxada, principalmente, pelo desempenho negativo da mineradora Vale, da Petrobras e dos bancos, que possuem grande peso sobre o Ibovespa. 

Vale e siderúrgicas tombam

As ações ordinárias da Vale (VALE3), com direito a voto em assembleia, tombaram 8,49%, a R$ 14,12. Já as ações preferenciais da Vale (VALE5), que dão prioridade na distribuição de dividendos, caíram 7,08%, a R$ 10,50.

As ações da Gerdau (GGBR4) recuaram 6,27%, a R$ 5,83, enquanto as da Gerdau Metalúrgica (GOAU4) perderam 8,37%, a R$ 1,97

As ações da Usiminas (USIM5) desabaram 8,33%, a R$ 1,76, e as da CSN (CSNA3) se desvalorizaram 6,63%, R$ 7,60.

Os papéis dessas empresas foram influenciados pela baixa do minério de ferro na China.

Petrobras perde 5,34%

As ações ordinárias da Petrobras (PETR3) caíram 5,34%, a R$ 9,92. As ações preferenciais da Petrobras (PETR4) perderam 4,07%, a R$ 7,78.

Os ADRs (recibos que representam ações de uma empresa estrangeira na Bolsa de Nova York) da petroleira saltaram. Os recibos PBR recuaram 7,11% e os PBR/A se desvalorizaram 5,84%.

Os papéis da estatal foram influenciados pela alta do petróleo no mercado internacional. Além disso, a estatal divulgou, na véspera, prejuízo de R$ 34,836 bilhões em 2015. Apesar da perda, analistas destacaram a geração de fluxo de caixa e a redução da dívida em dólar.

Os papéis da estatal eram influenciados pela queda dos preços do petróleo no mercado internacional e pela instabilidade política no Brasil.

Braskem despenca 11,73%

A petroquímica Braskem, controlada pela empreiteira Odebrecht e pela Petrobras, teve a maior queda do dia no Ibovespa, puxada pela decisão da Odebrecht de oficializar acordo de "delação premiada" na Operação Lava Jato.
 
As ações da Braskem (BRKM5) tombaram 11,73%, a R$ 24,45.

Bancos caem

Entre os bancos, as ações do Banco do Brasil (BBAS3) caíram 3,73%, a R$ 19,64.

As ações do Itaú Unibanco (ITUB4), terminaram o dia com baixa de 3,18%, a R$ 31,32, e aações do Bradesco (BBDC4) recuaram 3,25%, a R$ 26,75.

Dólar sobe 2,11%, a R$ 3,677

No mercado de câmbio, o dólar comercial fechou em alta de 2,11%, cotado a R$ 3,677 na venda. Na véspera, havia caído 0,26%

Apesar da alta no dia, a moeda norte-americana acumula queda de 8,16% no mês e de 6,87% no ano.

Bolsas internacionais

Das seis principais Bolsas da Europa, quatro fecharam em baixa e duas tiveram alta.

  • Alemanha: +0,33%;
  • Inglaterra: +0,1%;
  • França: -0,18%;
  • Espanha: -0,72%;
  • Portugal: -0,77;
  • Itália: -1,26%

Das sete principais Bolsas da Ásia e do Pacífico, quatro fecharam em queda, duas ficaram praticamente estáveis e apenas a Bolsa da China terminou o dia em alta.

  • China: +0,38%;
  • Cingapura: +0,05%;
  • Coreia do Sul: -0,08%;
  • Taiwan: -0,22%;
  • Hong Kong: -0,25%;
  • Japão: -0,28%;
  • Austrália: -0,47%

(Com Reuters)

Cotações