Leia a íntegra do comunicado que a Hypermarcas divulgou ao mercado

Do UOL, em São Paulo

A Hypermarcas enviou um comunicado à Comissão de Valores Mobiliários (CVM), nesta terça-feira (28), após ter sido divulgada notícia envolvendo o ex-diretor de Relações Institucionais da empresa Nelson Mello em um suposto esquema de pagamento de propina a senadores do PMDB.

Em nota, a companhia disse que não é alvo de investigações e que não se beneficiou de atos praticados por Mello. Leia abaixo a íntegra do comunicado.

"A HYPERMARCAS S.A. (a "Companhia" ou "Hypermarcas"), nos termos dos Art. 157, § 4º, da Lei nº. 6.404, de 15 de dezembro de 1976, e na Instrução CVM nº. 358, de 3 de janeiro de 2002, tendo em vista a publicação, nesta data, de matéria no jornal O Estado de São Paulo, página A4, vem a público informar o quanto se segue.

O Sr. Nelson Mello é um ex-executivo da Companhia que exerceu a função de Diretor de Relações Institucionais até o início de março de 2016. Após a saída do ex-executivo, a Companhia contratou assessores externos renomados para conduzirem uma auditoria, já finalizada, que concluiu que o Sr. Mello autorizou, por iniciativa própria, despesas sem as devidas comprovações das prestações de serviços.

A Companhia ressalta que não é alvo de nenhum procedimento investigativo e que não se beneficiou de quaisquer dos atos praticados pelo ex-executivo.

Após o final da auditoria, com o fim de preservar os seus interesses e de seus acionistas, a Companhia celebrou um instrumento irrevogável e irretratável com o Sr. Mello, pelo qual assegurou ressarcimento integral pelos prejuízos sofridos.

A Companhia reprova veementemente quaisquer atos que conflitem com seu Código de Conduta Ética e reitera seu compromisso com os mais elevados padrões de governança corporativa.

São Paulo, 28 de junho de 2016

Hypermarcas S.A.

Breno Toledo Pires de Oliveira

Diretor de Relações com Investidores"

 

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos