IPCA
0,83 Abr.2024
Topo

Leia a íntegra do comunicado que a Hypermarcas divulgou ao mercado

Do UOL, em São Paulo

28/06/2016 14h02

A Hypermarcas enviou um comunicado à Comissão de Valores Mobiliários (CVM), nesta terça-feira (28), após ter sido divulgada notícia envolvendo o ex-diretor de Relações Institucionais da empresa Nelson Mello em um suposto esquema de pagamento de propina a senadores do PMDB.

Em nota, a companhia disse que não é alvo de investigações e que não se beneficiou de atos praticados por Mello. Leia abaixo a íntegra do comunicado.

"A HYPERMARCAS S.A. (a “Companhia” ou “Hypermarcas”), nos termos dos Art. 157, § 4º, da Lei nº. 6.404, de 15 de dezembro de 1976, e na Instrução CVM nº. 358, de 3 de janeiro de 2002, tendo em vista a publicação, nesta data, de matéria no jornal O Estado de São Paulo, página A4, vem a público informar o quanto se segue.

O Sr. Nelson Mello é um ex-executivo da Companhia que exerceu a função de Diretor de Relações Institucionais até o início de março de 2016. Após a saída do ex-executivo, a Companhia contratou assessores externos renomados para conduzirem uma auditoria, já finalizada, que concluiu que o Sr. Mello autorizou, por iniciativa própria, despesas sem as devidas comprovações das prestações de serviços.

A Companhia ressalta que não é alvo de nenhum procedimento investigativo e que não se beneficiou de quaisquer dos atos praticados pelo ex-executivo.

Após o final da auditoria, com o fim de preservar os seus interesses e de seus acionistas, a Companhia celebrou um instrumento irrevogável e irretratável com o Sr. Mello, pelo qual assegurou ressarcimento integral pelos prejuízos sofridos.

A Companhia reprova veementemente quaisquer atos que conflitem com seu Código de Conduta Ética e reitera seu compromisso com os mais elevados padrões de governança corporativa.

São Paulo, 28 de junho de 2016

Hypermarcas S.A.

Breno Toledo Pires de Oliveira

Diretor de Relações com Investidores"