Bolsas

Câmbio

Bolsa fecha em alta após 2 quedas, com Vale e bancos; Usiminas salta 8,88%

Do UOL, em São Paulo

Ibovespa, principal índice da Bolsa brasileira, fechou esta terça-feira (27) em alta de 0,12%, a 56.852,84 pontos, após duas quedas seguidas. Na véspera, a Bovespa havia caído 0,16%.

Com isso, o índice acumula valorização de 10,34% no mês e de 31,15% no ano.

A alta de hoje foi puxada, principalmente, pelo desempenho positivo das ações da mineradora Vale e dos bancos, que têm grande peso sobre o Ibovespa. A maior alta do dia, porém, foi da Usiminas, que saltou 8,88%

Vale avança 3,36%

As ações preferenciais da Vale (VALE5), que dão prioridade na distribuição de dividendos, avançaram 3,36%, a R$ 15,08.

As ações ordinárias da Vale (VALE3), com direito a voto em assembleia, subiram 2,71%, a R$ 18,92.

Os papéis da mineradora foram influenciados pelo avanço dos preços do minério de ferro na China. 

Bancos sobem

As ações do Itaú Unibanco (ITUB4) ganharam 0,39%, a R$ 33,55

As ações do Bradesco (BBDC4) se valorizaram 0,35%, a R$ 28,78, e as ações do Banco do Brasil (BBAS3) tiveram alta de 0,19%, a R$ 21,48.

Usiminas salta 8,88%

As siderúrgicas e metalúrgicas também tiveram desempenho positivo influenciadas pela alta do minério de ferro, matéria-prima do aço.

As ações da Usiminas (USIM5) saltaram 8,88%, a R$ 3,31. Foi a maior alta do Ibovespa no dia. 

As ações da CSN (CSNA3) se valorizaram 1,25%, a R$ 11,35, enquanto as ações do Grupo Gerdau (GGBR4) subiram 4,21%, a R$ 7,92, e as ações da Metalúrgica Gerdau (GOAU4) ganharam 4,51%, a R$ 2,78.

Petrobras cai 3,11%

No sentido oposto, as ações preferenciais da Petrobras (PETR4) caíram 3,11%, a R$ 11,51, e as aações ordinárias da Petrobras (PETR3) perderam 1,02%, a R$ 13,60.

Os papéis da estatal foram influenciados pela queda nos preços do petróleo no mercado internacional.

Juros nos EUA

Nesta tarde, o Fed (Federal Reserve, banco central dos Estados Unidos) manteve a taxa de juros no país na faixa entre 0,25% e 0,5%. A manutenção dos juros já era esperada por analistas.

Em comunicado, o Fed ressaltou que os riscos de curto prazo à economia dos Estados Unidos diminuíram, o que abre as portas para retomar a alta dos juros ainda neste ano.

Juros mais altos nos EUA poderiam atrair para lá recursos atualmente aplicados em países onde as taxas de juros são maiores, como o Brasil.

Dólar fecha quase estável, a R$ 3,271

No mercado de câmbio, o dólar comercial fechou praticamente estável, com leve alta de 0,02%, cotado a R$ 3,271 na venda. Na véspera, a moeda norte-americana havia caído 0,72%

Com isso, o dólar acumula valorização de 1,8% no mês. No ano, no entanto, a moeda tem queda acumulada de 17,15%.

Bolsas internacionais

As principais Bolsas de Valores da Europa fecharam em alta.

  • França: +1,19%
  • Espanha: +1,18%
  • Itália: +0,99%
  • Portugal: +0,74%
  • Alemanha: +0,7%
  • Inglaterra: +0,39%

Das sete principais Bolsas da Ásia e do Pacífico, quatro fecharam em alta, duas tiveram queda e a Bolsa da Austrália ficou praticamente estável.

  • Japão: +1,72%
  • Taiwan: +0,43%
  • Hong Kong: +0,4%
  • Cingapura: +0,27%
  • Austrália: +0,04%
  • Coreia do Sul: -0,11%
  • China: -1,94%

(Com Reuters)

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos