Bolsas

Câmbio

Dólar sobe mais de 1% e fecha a R$ 3,371, após EUA subirem juros

Do UOL, em São Paulo

dólar comercial fechou esta quinta-feira (15) em alta de 1,14%, a R$ 3,371 na venda. É a segunda alta seguida. 

A moeda norte-americana, no entanto, acumula leve queda de 0,05% na semana. No mês, tem desvalorização de 0,47% e, no ano, acumula perdas de 14,61%. 

Na véspera, a moeda norte-americana havia subido 0,22%. 

Juros nos EUA

Na véspera, o Federal Reserve (Fed, banco central dos Estados Unidos) decidiu elevar a taxa de juros no país pela primeira vez em um ano. 

O Fed, ainda, deus sinais de que pode subir a taxa mais três vezes em 2017.

"O mercado não estava preparado para a indicação de três altas de juros no próximo ano e isso obriga uma correção. Mas o ajuste não é fundamental e duradouro, já que a indicação do Fed não é garantia de nada", disse o operador da corretora H.Commcor Cleber Alessie Machado à agência de notícias Reuters.

A reação ao Fed foi global e o dólar no exterior atingiu o maior nível em 14 anos, colocando o euro no seu menor nível desde janeiro de 2003.

Juros mais altos nos EUA podem atrair para lá recursos atualmente investidos em outros países onde os rendimentos são maiores, como é o caso do Brasil.

Cenário político

No Brasil, investidores continuavam preocupados com o cenário político.

"Estamos vivendo um cenário político sem precedentes. Quando se imagina que a poeira vai baixar, novos estresses surgem", disse um operador da mesa de câmbio de uma corretora local à Reuters.

Anúncio de medidas

O pessimismo tomou conta do mercado e nem mesmo a previsão de que o governo anuncie hoje medidas para tentar reanimar a economia melhoravam o humor.

Ao longo do dia, entretanto, profissionais comentaram que o conteúdo dessas medidas pode aliviar a trajetória de alta do dólar.

Atuações do BC

Nesta sessão, o Banco Central não atuou no mercado de câmbio de câmbio, assim como na véspera.

(Com Reuters)

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos