Bolsas

Câmbio

Bolsa sobe 1,36% e fecha semana no azul; JBS despenca 6%, após disparada

Do UOL, em São Paulo

O Ibovespa, principal índice da Bolsa brasileira, fechou esta sexta-feira (26) em alta de 1,36%, a 64.085,41 pontos. Na véspera, a Bolsa havia ficado praticamente estável, com leve queda de 0,05%. O índice termina a semana com valorização acumulada de 2,31%.

A alta no dia foi influenciada, principalmente, pelo desempenho positivo das ações do Banco do Brasil, que saltaram mais de 4%. Os papéis do Bradesco e do Itaú Unibanco subiram mais de 2%, enquanto os da mineradora Vale ganharam pouco mais de 0,5%.

A Petrobras teve valorização de suas ações ordinárias (com direito a voto em assembleia), mas queda das preferenciais (com prioridade na distribuição de dividendos). Essas empresas têm grande peso sobre o índice.

JBS: queda de 6% no dia e de 11,5% na semana

As ações da JBS despencaram 6,09%, a R$ 7,71, na maior queda do dia do Ibovespa, após terem disparado 22,54% na véspera. Na semana, os papéis acumulam baixa de 11,48%. Na semana passada, haviam perdido 8,71%.

As ações do frigorífico têm oscilado bastante desde a delação de seus executivos, na semana passada. Nesta sexta, o Conselho de Administração da JBS terá a primeira reunião após o escândalo e em meio a críticas de acionistas para que os irmãos Batista se afastem da empresa.

Dólar cai 0,54%, a R$ 3,265

O dólar comercial fechou em queda de 0,54%, cotado a R$ 3,265 na venda, após duas altas seguidas. Na véspera, a moeda norte-americana havia subido 0,12%. Apesar de cair no dia, o dólar termina a semana com valorização acumulada de 0,25%.

Investidores continuam atentos à crise política. Nesta sexta, a presidente do BNDES (Banco Nacional do Desenvolvimento Econômico e Social), Maria Silvia Bastos Marques, pediu demissão do cargo, em meio a denúncias de favorecimento a grandes empresas, entre elas a JBS.

(Com Reuters)

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos