Bolsas

Câmbio

Dólar sobe, a R$ 3,783, e avança 1,42% na semana; Bolsa ganha 0,81% no dia

Do UOL, em São Paulo

O dólar comercial fechou esta sexta-feira (22) em alta de 0,53%, cotado a R$ 3,783 na venda. Na véspera, a moeda norte-americana caiu 0,51%. Com isso, o dólar acumulou valorização de 1,42% na semana.

Ibovespa, principal índice da Bolsa brasileira, fechou em alta de 0,81%, a 70.640,65 pontos. Na véspera, a Bolsa caiu 2,84%. Apesar de subir no dia, o índice registrou queda de 0,17% na semana.

Petrobras, Vale e bancos sobem

Entre os destaques da Bolsa, as ações da Petrobras subiram 0,62% nesta sexta, depois de despencarem 6,85% no dia anterior, quando a estatal foi derrotada no TST (Tribunal Superior do Trabalho) em um julgamento bilionário de ações trabalhistas.

Também encerraram em alta os papéis do Bradesco (1,91%), da mineradora Vale (1,69%), do Itaú Unibanco (0,77%) e do Banco do Brasil (0,35%). Essas empresas têm grande peso sobre o Ibovespa.

Trump e BC influenciam  dólar

As oscilações do dólar ao longo do dia acompanharam notícias externas e internas. Os investidores estavam preocupados com o risco de uma guerra comercial global, após o presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, ameaçar impor taxas de 20% sobre as exportações de veículos da União Europeia. 

Os mercados também estavam sob a expectativa do julgamento de um novo pedido de liberdade do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, preso há mais de dois meses por crime de corrupção. Os investidores entendem que, uma vez solto, Lula pode atuar como cabo eleitoral de um candidato que os desagradem.

A alta do dólar no dia foi parcialmente contida pela atuação do Banco Central no mercado de câmbio. O BC realizou no meio da tarde um leilão de 20 mil novos contratos de swaps cambiais (equivalentes à venda futura de dólares). Com isso, injetou o equivalente a US$ 5 bilhões em swaps, do total de US$ 10 bilhões prometido para esta semana.

(Com Reuters)

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos