Topo

Cotações


Cotações

Lucro das empresas na Bolsa sobe 22% no segundo trimestre; bancos lideram

Do UOL, em São Paulo

2018-08-16T11:50:07

2018-08-16T11:50:07

16/08/2018 11h50Atualizada em 16/08/2018 11h50

O lucro das empresas brasileiras com ações na Bolsa de Valores subiu 22% no segundo trimestre, na comparação com o mesmo período do ano passado. O lucro de 306 empresas, somado, passou de R$ 21,75 bilhões em 2017 para R$ 26,55 bilhões em 2018, segundo cálculos da empresa de informações financeiras Economatica divulgados nesta quinta-feira (16).

Os resultados da Petrobras e da Eletrobras não foram considerados na comparação, porque, segundo a Economatica, distorcem a amostra geral do mercado. Considerando os dados das duas empresas, as 308 companhias juntas registram alta de 76,3% na lucratividade do segundo trimestre. 

O setor com o maior lucro foi o bancário. No total, 20 instituições financeiras lucraram R$ 17,6 bilhões no segundo trimestre deste ano, um salto de 15,5% em relação ao segundo trimestre de 2017 (R$ 15,23 bilhões).

Leia também:

Energia elétrica em alta; papel e celulose em queda

Depois dos bancos, o setor com melhor desempenho foi o de energia elétrica, cujas empresas na Bolsa lucraram R$ 3,04 bilhões. Na sequência, vem o de telecomunicações, com lucro somado de R$ 2,18 bilhões.

Por outro lado, o setor de papel e celulose teve o maior prejuízo no segundo trimestre, com R$ 3,01 bilhões. 

Petrobras tem maior lucro

Com lucro de R$ 10,07 bilhões, a Petrobras lidera a lista das empresas mais lucrativas no segundo trimestre. No ano mesmo período do passado, a empresa registrava lucro de R$ 316 milhões, o que representa crescimento de R$ 9,75 bilhões no período.

O Itaú Unibanco foi segunda empresa brasileira com maior lucro (R$ 6,24 bilhões), seguido pelo Bradesco, com R$ 4,53 bilhões.

A empresa com maior prejuízo foi a Suzano, do setor de papel e celulose (-R$ 1,85 bilhão), seguida pela BRF, de alimentos e bebidas (-R$ 1,58 bilhão).

Mais Cotações