PUBLICIDADE
IPCA
0,64 Set.2020
Topo

Cotações

Dólar opera em alta, vendido acima de R$ 4,17; Bolsa cai quase 2,5%

Do UOL, em São Paulo

30/08/2018 11h00Atualizada em 30/08/2018 18h22

dólar comercial operava em alta nesta quinta-feira (30), acompanhando a trajetória da moeda norte-americana no exterior e influenciado pelo cenário eleitoral no país. Por volta das 16h, o dólar avançava 1,45%, a R$ 4,174 na venda. 

No mesmo horário, o Ibovespa, principal índice da Bolsa brasileira, tinha queda de 2,49%, a 76.440,82 pontos. Na véspera, a moeda norte-americana fechou em baixa de 0,65%, cotado a R$ 4,114 na venda, e a Bolsa subiu 1,18%.

O valor do dólar divulgado diariamente pela imprensa, inclusive o UOL, refere-se ao dólar comercial. Para turistas, o valor sempre é maior.

Leia também:

Cautela com eleições

Investidores acompanhavam o cenário eleitoral brasileiro, além da possibilidade de julgamento na sexta-feira (31) pelo Tribunal Superior Eleitoral (TSE) da participação do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva na propaganda de rádio e televisão.

O TSE também pode vir a decidir na sexta-feira sobre as impugnações ao registro de candidatura de Lula. O petista está preso desde abril no âmbito da Operação Lava Jato.

Peso argentino despenca

O peso argentino chegou a cair 15,6% no início da manhã e atingiu o nível recorde de 39 por dólar nesta quinta-feira. Com isso, o banco central do país aumentou a taxa de juros de 45% para 60%, depois que o Fundo Monetário Internacional (FMI) pediu políticas monetária e fiscal mais fortes.

Em uma tentativa de acalmar os mercados, a Argentina pediu ao FMI que liberasse parte dos fundos de seu instrumento de financiamento de US$ 50 bilhões.

O banco central explicou, em comunicado, que adotou as medidas "em resposta à conjuntura cambial atual e ante o risco de que implique em um impacto maior sobre a inflação doméstica".

(Com Reuters)

Cotações