IPCA
0.13 Mai.2019
Topo

Finanças pessoais


Precisa de dólares? Veja algumas dicas para lidar com o preço alto

Getty Images/iStockphoto
Imagem: Getty Images/iStockphoto

Fernanda Santos

Colaboração para o UOL, em Florianópolis (SC)

2018-08-21T18:43:30

21/08/2018 18h43

O dólar passou de R$ 4 nesta terça-feira (21), algo que não acontecia desde fevereiro de 2016, refletindo o cenário externo tumultuado e as incertezas de investidores sobre o próximo governo brasileiro.

Economistas consultados pelo UOL acreditam que o preço da moeda ainda deve variar bastante até as eleições, em outubro, podendo voltar aos R$ 3,60 ou bater na casa dos R$ 5.

Para quem vai viajar nos próximos meses ou precisa fazer qualquer tipo de negócio em dólar, é momento de ter cautela. A reportagem ouviu especialistas e reuniu, abaixo, algumas dicas para planejar a compra da moeda.

Leia também:

Compre a moeda aos poucos

Para quem vai viajar e precisa de dólar, a principal dica dos especialistas é comprar a moeda aos poucos, até a data da viagem, em vez de esperar um momento ideal de queda no preço.

Baixou um pouquinho, compra um pouquinho. Baixou mais um pouquinho, compra mais um pouquinho. Para não levar susto no final.
Daniela Casabona, assessora financeira da FB Wealth

O economista-chefe da DMI Group, Daniel Xavier, sugere que o turista compre ao menos um pouco da moeda americana agora.

Mesmo com o dólar alto, é legal comprar um pouco agora, porque existe risco de ele subir mais ainda.
Daniel Xavier, economista-chefe da DMI Group

Se vai viajar logo --em duas semanas, por exemplo--, pode comprar um pouco de moeda agora e o restante, na véspera do embarque.

A diferença vai ser menor que num prazo mais extenso, mas eu não sairia dessa recomendação. Você com certeza não vai comprar no melhor momento, mas com certeza absoluta não será o pior.
Fernando Bergallo, diretor de câmbio da FB Capital

Negocie um parcelamento

Para quem precisa fazer um pagamento grande em dólar, como dar entrada em um imóvel ou fazer um investimento no exterior, a sugestão de Bergallo é tentar negociar para fazer o pagamento em parcelas.

Por exemplo, se tem que fazer um pagamento até novembro, pode dividir esse valor em três: pagar uma parte agora, uma no final de outubro e outra em novembro.

Se puder esperar, espere

Passado o período eleitoral, é possível que o preço do dólar caia consideravelmente, especialmente se quem assumir a Presidência for um candidato que o mercado considere comprometido com as reformas econômicas.

Para quem tem mais tempo pela frente, uma ideia é esperar as eleições passarem para, só então, comprar os dólares ou fazer os pagamentos que devem ser feitos na moeda americana. "Talvez lá na frente a moeda fique um pouco mais em conta", disse Daniel Xavier.

Nesse caso, dizem os especialistas, a pessoa estará também assumindo um risco, porque é impossível prever exatamente o que vai acontecer com o dólar.

Fundo cambial para grandes valores

Para quem precisa fazer uma compra ou um pagamento em dólar num prazo mínimo de três meses, a sugestão é investir em um fundo cambial atrelado ao dólar, indica Daniela Casabona, da FB Wealth.

Em casos de viagens, o fundo só é indicado para quem vai gastar um valor bastante alto. "Para pequenos valores, como US$ 10 mil ou US$ 20 mil, não vale a pena", afirmou.

Esses fundos, que seguem bem de perto as variações no preço da moeda, estão disponíveis para investimento em quase todos os grandes bancos e corretoras.

Para investir neles, é preciso pagar uma taxa de administração aos gestores, além do Imposto de Renda. Portanto, é indicado avaliar com cuidado se esses custos do fundo compensam.

Cartão de crédito pode ser usado para comprar dólar

Band Notí­cias

Mais Finanças pessoais