PUBLICIDADE
IPCA
+0,93 Mar.2021
Topo

Cotações

Dólar opera quase estável, vendido perto de R$ 4,09; Bolsa sobe

Do UOL, em São Paulo

25/09/2018 09h40Atualizada em 25/09/2018 18h39

O dólar comercial operava quase estável, e a Bolsa subia na tarde desta terça-feira (25). Por volta das 15h40, a moeda norte-americana registrava leve alta de 0,02%, a R$ 4,089 na venda. O Ibovespa, principal índice da Bolsa brasileira, subia 0,74%, a 78.564,65 pontos. 

Na véspera, o dólar fechou em em alta de 1%, a R$ 4,088 na venda, interrompendo uma sequência de três quedas, e a Bolsa caiu 1,84%. 

O valor do dólar divulgado diariamente pela imprensa, inclusive o UOL, refere-se ao dólar comercial. Para turistas, o valor sempre é maior.

Leia também:

Pesquisas eleitorais

O mercado segue afetado pelos desdobramentos da campanha eleitoral para a Presidência, com os investidores atentos à divulgação de pesquisas de intenção de voto. 

Pesquisa do Ibope divulgada na segunda-feira (24) mostrou progresso do candidato do PT, Fernando Haddad, consolidando o ex-prefeito de São Paulo na segunda colocação, enquanto o deputado federal Jair Bolsonaro (PSL) segue estagnado na liderança. 

O levantamento mostrou ainda que a rejeição a Bolsonaro cresceu, e apontou que ele perderia para todos os outros candidatos no segundo turno, com exceção de Marina Silva (Rede).

Investidores preferem candidatos mais comprometidos com o ajuste das contas públicas e sua primeira opção seria o tucano Geraldo Alckmin. Mas, como ele não tem conseguido avançar nas pesquisas, o mercado vinha aceitando Bolsonaro como alternativa a candidatos com perfil mais à esquerda, como Haddad. 

Resultados de pesquisas, notícias sobre candidatos e boatos deixam o mercado financeiro agitado, favorecendo a especulação na Bolsa de Valores e no câmbio.

Atuação do BC

O Banco Central ofertou e vendeu integralmente nesta sessão 10,9 mil swaps cambiais tradicionais, equivalentes à venda futura de dólares. O BC já rolou até esta terça-feira US$ 8,72 bilhões em swaps cambiais do total de US$ 9,801 bilhões que vencem em outubro. 

Se mantiver essa oferta diária e vendê-la até o final do mês, terá feito a rolagem integral.

(Com Reuters)

Cotações