IPCA
0,46 Jun.2024
Topo

Bolsa rompe os 108 mil pontos e sobe pelo 6º dia seguido; dólar cai

Renato S. Cerqueira/Futura Press/Estadão Conteúdo
Imagem: Renato S. Cerqueira/Futura Press/Estadão Conteúdo

Do UOL, em São Paulo

11/05/2023 17h25Atualizada em 11/05/2023 18h19

O Ibovespa, principal índice da Bolsa de Valores brasileira (B3), fechou em valorização de 0,75%, aos 108.256,40 pontos.

Já o dólar comercial encerrou em queda de 0,267%, cotado a R$ 4,93.

O que aconteceu:

O Ibovespa reverteu a queda, rompeu os 108 mil pontos e chegou a sexta alta seguida, favorecido por novo alívio na curva de juros, com Yduqs mais uma vez entre os destaques positivos, com avanço de 7%.

A Petrobras também mudou de sinal e avançou, o que ajudou na melhora. A Petrobras anunciou o pagamento de R$ 24,6 bilhões em dividendos. Cada acionista receberá R$ 1,89 por ação.

O valor supera as expectativas do mercado. A Ativa esperava uma distribuição de proventos de R$ 16,4 bilhões, ou R$ 1,26 por ação.

A companhia informou que seguiu a atual fórmula para definir esta distribuição. Porém, a estatal apontou que irá revisar o seu plano e a política de dividendos até o fim de julho. Assim, os pagamentos podem ser reduzidos a partir de seu próximo resultado.

O dólar caiu frente ao real, enquanto o mercado segue acompanhando a tramitação do arcabouço fiscal no Congresso.

Após ter se mantido em alta durante boa parte da sessão, o dólar à vista fechou em baixa ante o real pelo terceiro dia consecutivo, com a moeda brasileira sendo favorecida pelo diferencial de juros do país em relação ao exterior e pelo fluxo de investidores para a bolsa.

O movimento era justificado por dados considerados ruins vindos da China: os preços ao consumidor subiram no ritmo mais lento em mais de dois anos em abril, enquanto a deflação nos portões das fábricas se aprofundou.

À tarde, porém, a moeda norte-americana virou para o território negativo no Brasil, em meio a um movimento de busca por ações na bolsa de valores e com investidores enxergando o país como um bom destino para seus recursos, considerando a taxa de juros interna em relação ao exterior.

O valor do dólar divulgado diariamente pela imprensa, inclusive o UOL, refere-se ao dólar comercial (saiba mais clicando aqui). Para quem vai viajar e precisa comprar moeda em corretoras de câmbio, o valor é bem mais alto.

(Com Reuters)