Bolsa sobe e se aproxima dos 133 mil pontos; dólar fica estável em R$ 4,915

O Ibovespa teve hoje sua primeira alta de 2024, esta de 0,1%, e chegou aos 132.833,95 pontos. No ano passado, o principal índice da Bolsa de Valores brasileira (B3) disparou 22,3% e bateu seu recorde nominal histórico.

Já o dólar fechou praticamente estável, com leve alta de 0,01%, vendido a R$ 4,915. Em 2023, a moeda americana acumulou desvalorização de mais de 8% frente ao real, na maior queda anual desde 2016.

O valor do dólar divulgado diariamente pela imprensa, inclusive o UOL, refere-se ao dólar comercial (saiba mais clicando aqui). Para quem vai viajar e precisa comprar moeda em corretoras de câmbio, a referência é o dólar turismo, e o valor é bem mais alto.

O que aconteceu

Investidores analisam ata da última reunião do BC dos EUA. O documento divulgado hoje mostrou que, na visão dos dirigentes do Fed (Federal Reserve), o ciclo de alta nos juros provavelmente chegou ao fim. Para o mercado, o BC americano está cada vez mais convencido de que a inflação está sob controle, embora não tenha indicado quando os cortes nos juros vão começar.

Juros mais baixos nos EUA costumam beneficiar o real. Isso acontece porque, com juros elevados, os investidores redirecionam recursos para o mercado de renda fixa americano, considerado muito seguro. Por outro lado, sinais de que o Fed vai começar a reduzir as taxas em breve tendem a impulsionar moedas mais arriscadas, porém mais rentáveis, como o real.

Paralelamente, mercado monitora guerra no Oriente Médio. Ontem (2), Israel matou o número 2 do Hamas, Saleh al-Arouri, em um ataque de drone no Líbano. A ofensiva aumenta o risco de a guerra em Gaza se espalhar para muito além do território palestino, o que pode afetar a economia global.

(*Com Estadão Conteúdo e Reuters)

Veja também

Deixe seu comentário

Só para assinantes