Bolsas

Câmbio

Informações sobre o álbums
  • editoria:
  • galeria:
  • link: http://economia.uol.com.br/empreendedorismo/album/2016/02/17/empresas-lucram-com-barata-e-grilo-vivo-para-alimentar-bicho-de-estimacao.htm
  • totalImagens: 6
  • fotoInicial: 1
  • imagePath:
  • baixaResolucao: 0
  • ordem: ASC
  • legendaPos:
  • timestamp: 20160217181116
    • Empreendedorismo [12640]; empreendedor [13313]; Insetos [12123]; Agronegócio [63711]; Economia [22373]; Negócios [13097];
Fotos

Empresas como a Safari se especializam na criação de insetos vivos para que sejam usados para alimentar animais domésticos exóticos, como lagartos e pássaros; clique nas imagens acima para ver mais Thiago Souto/Divulgação Mais

Os tenébrios (larvas de besouros), segundo a Nutrinsecta, são os insetos com maior procura Divulgação Mais

Os sócios da Safari investiram cerca de R$ 220 mil no negócio desde sua criação, em agosto de 2014; a Nutrinsecta está ampliando sua produção para atender a demanda por insetos, que é crescente Thiago Souto/Divulgação Mais

Entre os insetos criados para serem usados como alimento de pets está a barata cinerea, uma espécie diferente da barata doméstica Divulgação Mais

Além de insetos vivos, a empresa Répteis Brasil vende também ratos congelados como alimento para animais domésticos exóticos Divulgação Mais

Para o zootecnista Gilberto Schickler, o mercado mundial de consumo de insetos é amplo; na imagem, grilo usado para alimento de animais domésticos exóticos Divulgação Mais

Insetos são vendidos vivos como comida para bichos exóticos

Últimos álbuns de Economia

UOL Cursos Online

Todos os cursos