Topo

Empreendedorismo


Máquina automática em posto de gasolina de SP faz pizza em 2min30s

Cristiane Capuchinho

Do UOL, em São Paulo

2014-07-10T06:00:00

10/07/2014 06h00

A máquina vermelha de dois metros de largura chama atenção de quem frequenta um posto de gasolina do Itaim Bibi (zona oeste de São Paulo). O aparelho promete montar e assar uma pizza em dois minutos e 30 segundos por R$ 15. O serviço rápido é uma opção para quem quer aproveitar o Dia da Pizza, comemorado nesta quinta (10). 

Importada da Itália, a máquina faz a massa na hora e oferece quatro sabores diferentes. A novidade da Pizza Pronto foi instalada há três meses nas proximidades de uma faculdade particular e vende, em média, 25 pizzas por dia, segundo Enrico Mondio, 55, diretor da importadora PVM.

O pagamento pode ser feito em dinheiro, cartão de crédito, de débito ou vale-refeição. A pizza de 26,5 cm de diâmetro sai com caixa para transporte e um conjunto de talheres plásticos. 

"Ali é uma região de muitos escritórios e tem também uma faculdade perto e esse é o público que mais usa a máquina. Às sextas, a venda chega a 50 unidades por dia", conta Mondio. Os sabores mais procurados são queijo mozarela e salame do tipo pepperoni.

Além de manter um aparelho próprio em São Paulo, a empresa oferece as máquinas em comodato por R$ 130 mil, que devem ser pagos até a instalação da máquina. O contrato tem duração de quatro anos e, após esse período, pode ser renovado sem custos ou a máquina tem de ser devolvida.

O material para cada uma das pizzas, que deve ser comprado da importadora, custa R$ 8 e o preço sugerido de venda é de R$ 15. A máquina tem autonomia para fazer cem unidades antes de ser reabastecida.

"Calculamos que o investimento tem retorno em cerca de 1 ano e meio, mas o lugar escolhido deve ter um alto fluxo de pessoas", afirma o empresário. Nessa estimativa, foi considerada a venda de 900 pizzas mensais.

Segundo ele, outras 50 máquinas devem ser importadas ainda neste ano e instaladas em cidades de São Paulo, Rio de Janeiro, Bahia, Minas Gerais, Paraná, Rio Grande do Sul e Santa Catarina. 

Cálculo de custo e ponto movimentado são essencias

Há uma grande variedade de máquinas de autosserviço disponíveis para investimento, de aparelhos que custam cerca de R$ 500 e vendem chicletes ou brinquedos a máquinas complexas, como a de pizza.

Antes de se aventurar no mercado, o consultor do Sebrae-SP (Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas em São Paulo) Júlio Tadeu Alencar orienta o empreendedor a fazer um plano de negócios. 

"O empresário tem que saber quais serão os gastos dele com limpeza, reposição, aluguel do ponto. Ele pode armazenar os ingredientes em casa ou precisará de um espaço para isso? Após esse levantamento, ele poderá saber qual será sua venda mínima para que o negócio seja viável", diz Alencar

Segundo o consultor do Sebrae-SP, uma máquina como essa de pizza pode ter um lucro de 20% a 30%. É desse percentual que deverá sair o recurso para repor o investimento inicial. 

Outro ponto-chave para que a máquina seja vantajosa é escolher um bom ponto comercial. Antonio Charles, autor do livro "Vending Machines: O Guia Completo e Absoluto", avisa que máquinas como essa exigem infraestrutura e um público maior. 

"Elas precisam de um ponto de energia elétrica, de mais espaço. O empreendedor tem que encontrar um lugar com grande fluxo de pessoas e com o perfil de compra do produto. E ainda terá de negociar o valor do ponto para não gastar muito com isso", diz Charles, que também orienta interessados no blog Vending Machine Social Clube. 

Onde encontrar:

Pizza Pronto: Rua Iguatemi, 284, Itaim Bibi; www.pizzapronto.com.br

Vending Machine Social Clube: www.vendingmachinesocialclube.com

Mais Empreendedorismo