Franquia para achar estagiários custa R$ 7.000 e promete faturar R$ 20 mil

Larissa Coldibeli

Colaboração para o UOL, em São Paulo

  • Alex Pelicer/Divulgação

    Aristides Ianelli Junior, fundador da Estagilize, quer crescer por franquias

    Aristides Ianelli Junior, fundador da Estagilize, quer crescer por franquias

Encontrar bons estagiários leva tempo e dedicação. A proposta da Estagilize Estágios, que atua há 14 anos na região de São José do Rio Preto (SP), é ajudar as empresas a encontrar os jovens profissionais e a fazer a gestão jurídica dos contratos e do desempenho dos estudantes no trabalho.

Agora, para enfrentar a crise brasileira, a empresa quer expandir sua atuação no Brasil por meio de franquias que custam R$ 7.000 e promete faturamento de R$ 20 mil por mês. A meta é ter 12 franquias até o final deste ano e fechar 2017 com 50 unidades.

Esquema lembra representação comercial

É uma franquia diferente, que lembra representação comercial, embora a empresa negue que seja isso.

O franqueado trabalha em casa, como um consultor, em busca de empresas para se tornarem clientes e divulgando o serviço entre aos estudantes. O valor de investimento inicial inclui taxa de franquia, treinamentos na matriz e materiais promocionais para iniciar o trabalho.

O faturamento da franquia vem de uma taxa mensal paga pela empresa que contrata os estagiários. Em São José do Rio Preto, é de R$ 110 por estagiário, mas pode variar para mais ou para menos de acordo com a região, segundo o fundador Aristides Ianelli Junior, 41.

"No início, o faturamento da franquia será baixo, vai crescendo à medida em que o franqueado captar clientes. Estimamos que ao final do primeiro ano ele fature R$ 20 mil, com rentabilidade líquida de 50%", afirma. O retorno do investimento é previsto em cinco meses, segundo a empresa.

Franqueado não recebe direto do cliente

A franqueadora diz que não cobra royalties mensais, mas há diferentes taxas: de publicidade (R$ 300 por mês) e para manutenção do sistema web (R$ 150). Além disso, o franqueado não recebe diretamente do cliente nem fica com o faturamento completo.

O dinheiro é recebido pela franqueadora, que fica com 30%, e repassa os 70% restantes para o franqueado.

Para a consultora especializada em franquias Ana Vecchi, da Vecchi Ancona, apesar de a empresa afirmar que não cobra royalties, a prática de repassar o valor recebido ao franqueado descontando uma taxa é conhecida no mercado como "royalty reverso", que remunera o suporte oferecido pela franqueadora.  É um modelo usado em franquias de limpeza e manutenção, por exemplo.

Software ajuda a selecionar estagiários

A empresa tem um software que faz a seleção dos candidatos de acordo com o perfil solicitado pelo contratante. O franqueado deve fazer uma checagem de informações antes de encaminhar os candidatos para a entrevista de trabalho.

Ianelli diz que, em geral, as empresas precisam de orientação para encontrar o estagiário certo porque não conseguem identificar sua real necessidade.

"Todos pedem alguém comunicativo, proativo, mas, muitas vezes, ao analisar a vaga, percebemos que a empresa precisa de alguém mais analítico, por exemplo. Damos essa orientação, além de todo o suporte jurídico e de gestão durante a vigência do contrato de estágio."

Segundo ele, com a crise econômica, muitas empresas estão optando por estagiários devido ao menor custo. No entanto, muitas delas não possuem um departamento especializado na área e, assim, acabam procurando agências para realizar esse processo.

Avaliar demanda local é essencial antes de investir

Para a consultora especializada em franquias Ana Vecchi, da Vecchi Ancona, o negócio tem potencial, mas o candidato à franquia deve ser cuidadoso ao analisar a demanda no local em que pretende atuar. "O ideal são os grandes centros ou cidades do interior que tenham um polo industrial ou comercial."

Ela diz que a proposta é mais do que uma representação comercial porque o franqueado tem autonomia sobre seu território e seus contratos e realiza parte da seleção dos estagiários.

Segundo Vecchi, o franqueado precisa ter perfil comercial, para prospectar clientes, e também analítico, para encontrar o estagiário ideal para cada vaga e evitar recontratações. 

"O serviço é procurado principalmente por grandes empresas, que, com essa terceirização, podem ter uma área de recursos humanos menos robusta", afirma.

Onde encontrar: 

Estagilize Estágios: www.estagilize.com.br

CONSULTORES DÃO DICAS PARA ESCOLHER UMA FRANQUIA

  •  

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos