ipca
0,48 Set.2018
selic
6,5 19.Set.2018
Topo

Empreendedorismo

Não dê mesada: veja essa e mais 10 dicas para seu filho virar empresário

iStock
Imagem: iStock

Márcia Rodrigues

Colaboração para o UOL, em São Paulo

11/10/2016 06h00

Criança tem de brincar, mas também pode aprender desde cedo a ter uma visão de empresário. O UOL traz 11 dicas para os pais estimularem o empreendedorismo desde o começo.

A lista foi elaborada por João Kepler, conselheiro da Anjos do Brasil, entidade de fomento ao investimento-anjo, e autor do livro "Educando Filhos para Empreender".

Ser empreendedor é muito mais do que simplesmente abrir o seu próprio negócio, segundo o especialista. "Quem adota um estilo de vida empreendedor tem uma postura diferente diante da vida."

"Na minha casa, por exemplo, eu não dou mesada. Ela deixa a sensação de ter garantido alguma coisa, um fixo por mês, quando na realidade isso não existe na vida empreendedora. Dou dinheiro suficiente para eles irem à escola e realizarem outras atividades, mas eles não contam com um valor fixo por mês", diz o consultor.

1. Crie um ambiente empreendedor em casa

$escape.getH()uolbr_geraModulos('embed-foto','/2016/familia-orcamento-dinheiro-casa-planos-futuro-mesada-porquinho-cofrinho-financas-1476134467951.vm')

Faça a criança participar de todos os acontecimentos e das decisões da casa, sejam boas ou ruins. Esta atitude vai estimula-la a ter opinião e a enxergar o planejamento das coisas, da mesma forma que ocorre em uma empresa. "Em casa, nós criamos um fundo de viagens em que todos colaboram com um valor mensal. A ideia é unir a família para atingirmos nossos objetivos."

2. Fale sobre os problemas

$escape.getH()uolbr_geraModulos('embed-foto','/2016/crianca-conversa-pais-1476134098915.vm')

Seja aberto e converse sempre com a criança sobre os problemas que a família está passando e, principalmente, algo que a está incomodando. Questione-a e chame sua atenção para que ela comece a perceber oportunidades até nas dificuldades.

3. Não dê mesadas

$escape.getH()uolbr_geraModulos('embed-foto','/2016/mesada-dinheiro-garoto-recebendo-dinheiro-do-pai-crianca-recebendo-dinheiro-do-pai-1476134690956.vm')

Não dê dinheiro ou coisas materiais para compensar nada que a criança faça. Ele cita como exemplo a própria família. Seus três filhos, de 12, 15 e 17 anos, já tocam os seus negócios próprios.

"A Maria, a caçula, vende cupcake, churros e brigadeiros na escola. A televisão do quarto dela foi comprada com o dinheiro dela. O Davi, de 15, tem uma start-up um site para os pais comprarem o material escolar dos filhos e no qual as escolas podem cadastrar sua lista de materiais. Theo, o mais velho, tem uma produtora de eventos."

De acordo com Kepler, alguns pais têm vergonha de deixar o filho vender coisas no prédio ou na escola e demonstram isso para ele. "Esta atitude pode criar um bloqueio nele no futuro."

4. Mostre que não há estabilidade financeira

$escape.getH()uolbr_geraModulos('embed-foto','/2016/divida-endividamento-bolso-furado-homem-endividado-financas-pessoais-1476134919075.vm')

Não deixe que seu filho saiba que a “herança” dele será suficiente para deixá-lo totalmente tranquilo e acomodado. "Lá em casa, por exemplo, eles sabem que todo o meu dinheiro está investido em novas start-ups, que podem ou não dar certo. Eles não têm garantia nenhuma de que terão herança, por exemplo."

5. Divida notícias boas e ruins

$escape.getH()uolbr_geraModulos('embed-foto','/2016/pais-falando-sobre-problemas-financeiros-1476135383378.vm')

Mostre para seus filhos que tudo na vida tem o seu lado bom e ruim. Isso vale em debates sobre política, questões sociais e no mundo dos negócios. Falar apenas de coisas boas transmite para eles a ilusão de um mundo encantado. Falar sobre os dois lados vai estimulá-los a serem críticos no futuro.

6. Elogie as virtudes e estude os defeitos

$escape.getH()uolbr_geraModulos('embed-foto','/2016/crianca-estudo-genio-1476214203169.vm')

Valorize as virtudes e as qualidade da criança. Ensine-a a aprender a se autoavaliar de tempos em tempos e ajude-a a gerenciar suas limitações. Muitos pais costumam elogiar os aspectos que se orgulham e não investigam a raiz do problema de suas limitações.

"Se o filho joga bem futebol e não é um bom estudante, por exemplo, alguns enfatizam isso nos diálogos e falam em tom de brincadeira que estudar não é o seu forte. Isso está errado. É preciso avaliar o que está acontecendo para ele não ser um bom aluno e ajudá-lo a melhorar neste aspecto. "

7. Explique que fracassar não mata ninguém

$escape.getH()uolbr_geraModulos('embed-foto','/2016/crianca-financas-familia-business-1476135849851.vm')

Muitos pais, para estimular os filhos, citam grandes líderes. No entanto, eles se esquecem de dizer quantas vezes alguns fracassaram até chegar onde chegaram.

"Algumas pessoas têm medo de errar e de falhar e transmitem isso para o filho, o que é um equívoco. Ele precisa saber que durante a sua jornada cometerá erros e terá sacrifícios até atingir a sua meta."

8. Estimule o conhecimento

$escape.getH()uolbr_geraModulos('embed-foto','/2016/crianca-tablet-informacao-estudo-1476213647531.vm')

Converse sobre negócios e outros assuntos que fogem da pauta do que a criança vê na escola e nos livros. Mostre artigos, posts, vídeos que apresentem casos de sucesso, de fracasso, de curiosidades e de histórias para ela aprender coisas fora do padrão e se inspirar.

9. Seja um mentor

$escape.getH()uolbr_geraModulos('embed-foto','/2016/familia-feliz-crianca-com-pai-fantasia-superheroi-brincadeira-dia-das-criancas-dia-dos-pais-1476136257437.vm')

Um mentor faz perguntas e não somente aponta o caminho porque já passou por determinadas situações. Um professor ensina a história e o método dos outros. Um mentor propõe desafios, questiona e faz a criança perceber por conta própria que fazer as mesmas coisas gera somente resultados semelhantes.

10. Incentive a preocupação com o próximo

$escape.getH()uolbr_geraModulos('embed-foto','/2016/criancas-preocupacao-com-o-proximo-1476136820595.vm')

Faça com que a criança se preocupe com os outros, que tenha empatia e queira ajudar alguém. Estimule seu filho a olhar por outras perspectivas para entender a dor do outro.

11. Saia de cena de vez em quando

$escape.getH()uolbr_geraModulos('embed-foto','/2016/crianca-cozinha-gastronomia-independencia-1476137388620.vm')

Um pai está sempre por perto e, com isso, a criança tem a sensação de segurança constante. Deixe seu filho ter iniciativa e dê espaço para ele fazer algumas atividades sozinho.

Brinquedos: pesquisa alerta para variação de até 120% no preço

Newsletters

Receba dicas para investir e fazer o seu dinheiro render.

Quero receber

Mais Empreendedorismo