Bolsas

Câmbio

Ela trocou a carreira de concursada para fazer tortas e fatura R$ 3,5 mi

Larissa Coldibeli

Colaboração para o UOL, em São Paulo

Há 27 anos, Valéria Verdi de Macedo, 49, trocou o emprego de professora concursada na rede municipal de ensino, em São José dos Campos (97 km a nordeste de São Paulo) para viver de um hobby que cultivava desde a infância: cozinhar. Começou a fazer receitas de tortas doces e salgadas da família em uma edícula, com batedeiras e freezers emprestados. Hoje, ela é dona da Torteria Haguanaboka, que tem quatro unidades e faturou R$ 3,5 milhões ano passado.

"Eu gostava de ser professora, mas não queria fazer isso a vida toda. Até que peguei uma turma de alunos que era terrível e resolvi sair", diz ela, sobre a mudança de carreira. Foi professora de ensino infantil por três anos.

O nome da empresa foi sugestão de seu sobrinho, na época com sete anos. Valéria afirma que os produtos seguem receitas caseiras, sem conservantes, corantes ou aditivos químicos. Há também uma linha de produtos vegetarianos, dietéticos, sem lactose e sem glúten. As tortas e bolos são vendidos em pedaços ou inteiros, geralmente por quilo.

Não queria crescer, mas virou franquia em 2016

Apesar de já ter muitos anos de mercado, o negócio só virou franquia no ano passado. A empresária, que durante muitos anos administrou sozinha as duas lojas próprias, diz que era resistente à expansão porque era muito centralizadora e não dava conta de ter uma rede.

"Eu cheguei a ter quatro lojas próprias, mas era muita coisa para cuidar sozinha, acabei me perdendo e fechando duas. Depois de fazer um curso de gestão empresarial, voltei a pensar em crescimento e virei sócia do amigo Alexandre Thibes, que me ajudou a estruturar o projeto de franquias", afirma.

Confira abaixo os dados da franquia, fornecidos pela empresa:

  • Investimento inicial: a partir de R$ 350 mil
  • Faturamento médio mensal: R$ 105 mil
  • Lucro médio mensal: 10% a 15% (R$ 10,5 mil a R$ 15,7 mil)
  • Retorno do investimento entre 24 e 30 meses

A meta é passar das atuais quatro unidades a oito até o final de 2017 ano e chegar a 20 lojas em cinco anos. Para abastecer a rede, foram investidos cerca de R$ 400 mil em uma cozinha central, que prepara e envia o produto pronto e resfriado para as lojas. Ao todo, são mais de 100 itens no cardápio. Entre os mais vendidos, estão a torta salgada de alho-poró e a doce de maçã com amêndoas.

Desafio da rede é crescer com produto fresco

Para a consultora especializada em franquias Ana Vecchi, da Vecchi Ancona, o negócio não é inovador, mas se mostra atualizado com a tendência de alimentação saudável.

"O fato de não ser inovador não é problema, pois são conceitos de negócio e de produto já testados e aprovados pelos consumidores. Com um cardápio diversificado, a marca acerta ao oferecer opções para quem tem restrições alimentares."

Porém, o fato de trabalhar com receitas sem conservantes pode ser um desafio para a expansão. "É necessário pensar na logística de distribuição à medida em que aumenta a distância das lojas, pois há normas sanitárias que precisam ser cumpridas", afirma.

Onde encontrar:

Torteria Haguanaboka: www.torteria.com.br

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos