Bolsas

Câmbio

Ele olha estilo da pessoa no Face, manda roupa para casa e cliente escolhe

Márcia Rodrigues

Colaboração para o UOL, em São Paulo

O advogado Alexandre Abrahão, 26, viu nas pessoas que não têm tempo ou não gostam de sair para comprar roupas, uma oportunidade de negócio. Ele criou um site com o serviço de personal stylist (consultoria de moda) e venda de roupa, sapato, acessório e cosmético em domicílio. E, no ano passado, faturou R$ 345 mil.

O e-commerce iniciou suas atividades em outubro de 2013, em São Paulo, com o nome Upperman por ser direcionado exclusivamente a homens. Em março de 2015, o nome mudou para Upperbag e a empresa passou a atender também mulheres. Hoje o serviço já se estendeu para crianças e o consumidor plus size.

Loja vende roupa, sapato, acessório e cosmético

Atualmente o site tem 3.000 clientes cadastrados, que fazem compras esporadicamente. A empresa, que faturou R$ 345 mil no ano passado, espera chegar a R$ 900 mil em 2017. "Estamos começando a ficar conhecidos", diz o empresário. O valor das compras gira entre R$ 300 e R$ 350. A empresa não revela o lucro do negócio.

As peças mais vendidas são as de vestuário básico. Para homens, camisa polo (preço varia de R$ 69 a R$ 249) e calça de sarja (de R$ 149 a R$ 199). Para mulheres, blusas (de R$ 39 a R$ 349). O item mais barato do site é um lenço removedor de maquiagem (R$ 9,90). O mais caro é um blazer do estilista Alexandre Herchcovitch (R$ 790).

Abrahão diz que manda, em média, 30 itens entre sapatos, roupas, acessórios e cosméticos para o cliente. A maioria é devolvida para a empresa sem nenhum custo. O site tem cerca de 5.000 produtos de 60 marcas. "É muito difícil alguém gostar de tudo. Eles compram alguns itens e devolvem o restante. Apenas uma mulher ficou com todos os itens."

Personal visita Facebook de cliente para ver estilo

Para usar o serviço da Upperbag, o consumidor precisa fazer um cadastro no site. Lá ele vai responder a um questionário para identificar o seu estilo para se vestir. Depois disso, um personal entrará em contato pelo WhatsApp para buscar mais informações sobre o cliente e, por último, o profissional acessará o seu Facebook para observar o seu estilo.

"Muitas vezes, quando o cliente responde ao questionário, ele imagina a pessoa que ele quer ser e não quem ele é realmente. E isso pode fazer com que ele não goste dos produtos que vamos enviar. Com o acesso ao Facebook, pretendemos buscar uma imagem real dele para trabalharmos em cima."

O site atende consumidores dos Estados de São Paulo, Santa Catarina, Paraná e Minas Gerais, além das capitais Porto Alegre (RS) e Brasília (DF). Para as entregas na cidade de São Paulo e na região metropolitana, não há cobrança de frete. Nos demais locais, o preço varia entre R$ 49 e R$ 99. "O valor é revertido em crédito e pode ser usado em uma compra futura."

Negócio visa paparicar o cliente

Para Luis Stockler, consultor especializado em varejo da BaStockler, a empresa atua com um tipo de serviço que acrescenta benefícios ao cliente. "É um serviço que vai além da loja. Eles oferecem comodidade no atendimento e paparicam o cliente para efetuar a venda."

O especialista afirma, no entanto, que é preciso conhecer muito bem o cliente para não enviar produtos de que ele não goste. "Se o cliente não gostar de nenhum produto que receber mais de uma vez, ele pode se irritar e não comprar mais. Além disso, a empresa estará gastando frete sem ganhar nada em cima."

Onde encontrar:

Upperbag - http://www.upperbag.com.br

 

Isabella Fiorentino dá dicas de moda na SPFW

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos