IPCA
0.11 Ago.2019
Topo

Empreendedorismo


Mesmo com queda em março, pequenos negócios lideram abertura de vaga no ano

Colaboração para o UOL, em São Paulo

26/04/2019 17h57

Em março de 2019, as empresas brasileiras mais demitiram trabalhadores do que empregaram: saldo negativo de 43.196 empregos com carteira assinada. As Micro e Pequenas Empresas (MPE) foram responsáveis por quase metade (46%) desse total (-20,1 mil empregos).

As informações são do Sebrae Nacional, que fez o levantamento baseado em dados do Caged (Cadastro Geral de Empregados e Desempregados).

Para o Sebrae, o saldo negativo registrado em março não compromete a tendência de crescimento gradual da economia. No acumulado do primeiro trimestre, as MPEs geraram 179,3 mil novos empregos com carteira assinada.

No acumulado do primeiro trimestre, as MPEs do setor de Serviços também lideram a geração de empregos no país: 133,5 mil postos de trabalho criados (74,5%). Na sequência, aparece o setor da Indústria de Transformação (52,3 mil). No trimestre, o setor de Comércio foi o único que registrou saldo negativo (-52,2 mil vagas de trabalho).

Apenas seis estados tiveram, em março, saldo positivo de emprego com carteira assinada: Rio Grande do Sul (1.029), Goiás (973), Paraná (455), Amazonas (280), Piauí (95) e Roraima (45). São Paulo (-4.133) e Rio de Janeiro (-5.202) tiveram o pior desempenho em relação a vagas nas MPE.

Mais Empreendedorismo