PUBLICIDADE
IPCA
+0,83 Mai.2021
Topo

Empreendedorismo

Feira Preta lança site para vender produtos de empreendedores negros

Feira Preta lança "marketplace" para empreendedores negros  - Reprodução
Feira Preta lança 'marketplace' para empreendedores negros Imagem: Reprodução

Luciana Cavalcante

Colaboração para o UOL, em Belém

13/05/2021 09h00

A Feira Preta, maior festival de cultura negra da América Latina, lança nesta quinta-feira (13) uma plataforma de vendas online em parceria com o Santander Brasil. São mais de 500 produtos e serviços no "marketplace", entre objetos de decoração, moda, cosméticos e itens afro religiosos e de papelaria.

A data escolhida para o lançamento marca os 133 anos da abolição da escravidão no Brasil. Para participar, empreendedores que participaram de alguma edição da feira podem acessar o site e solicitar o cadastramento, na seção "Quero vender".

A feira preta acontece há 19 anos e movimenta anualmente cerca de R$ 4 milhões, reunindo negócios de mais de 150 empreendedores negros, indígenas, LGBTQIA+ e quilombolas.

A abertura do canal de vendas digital visa dar suporte a esses trabalhadores durante a pandemia, criando uma rede de oferta e demanda para gerar renda, além de focar nos negócios acelerados pelo PretaHub.

'Sustentabilidade econômica da população negra'

O PretaHub é uma aceleradora que nasceu em 2019, derivada da Feira Preta. O objetivo do hub é ajudar na transformação digital de empreendedores negros e dar visibilidade à sua produção. Também fazem parte da estratégia o Afrohub, o Afrolab e a Casa PretaHub.

"É uma ferramenta que gera valor e constrói um mundo de oportunidades para um futuro preto", disse Adriana Barbosa, CEO da PretaHub e fundadora da Feira Preta. "Essa parceria com o Santander nos faz vislumbrar mais possibilidades de sustentabilidade econômica da população negra. Queremos transformar o 'marketplace' no maior e-commerce orientado pelas causas ativistas do país."

Capacitação para gerir e impulsionar vendas

A parceria com o Santander começou no ano passado. O banco ajudou a capacitar empreendedores da rede Pretahub para facilitar o acesso a serviços bancários e plataformas de gestão, já focando na construção do "marketplace".

Os empreendedores também participaram de encontros e workshops com Google e Facebook, para aprender a digitalizar seus negócios e impulsionar vendas na internet.

Empreendedorismo